CABRAL, FAUSTO AUGUSTO BORGES

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: CABRAL, Fausto Augusto Borges
Nome Completo: CABRAL, FAUSTO AUGUSTO BORGES

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
CABRAL, FAUSTO AUGUSTO BORGES

CABRAL, Fausto Augusto Borges

*sen. CE 1955, 1956-1958 e 1959-1963.

 

Fausto Augusto Borges Cabral nasceu em Fortaleza no dia 21 de outubro de 1909, filho de Raul Conrado Cabral e de Edite Borges Cabral.

Fez o primário no Colégio dos Irmãos Maristas e prosseguiu os estudos no Colégio Cearense, no Colégio Castelo Branco e, mais tarde, no Colégio Militar do Ceará, em sua cidade natal. Ingressou na Faculdade de Direito do Ceará mas não concluiu o curso.

Filiado ao Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), fundado por Getúlio Vargas em 1945, foi presidente de honra do diretório municipal e membro do diretório regional e da executiva estadual do partido. No pleito de outubro de 1954, elegeu-se suplente do senador pelo Ceará, José Parsifal Barroso, eleito com o apoio do PTB, do Partido Republicano (PR) e da União Democrática Nacional (UDN). Ocupou uma cadeira no Senado de maio a agosto de 1955, e de fevereiro de 1956 a julho de 1958, período em que Parsifal Barroso foi ministro do Trabalho, Indústria e Comércio. No exercício do mandato, foi vice-presidente da Comissão de Economia, membro das comissões de Finanças e de Transportes, Comunicações e Obras Públicas, e suplente das comissões de Relações Exteriores e de Serviço Público. Integrou ainda a Comissão Especial de Estudo dos Problemas de Seca do Nordeste. Em 1º de abril de 1959, voltou a ocupar uma cadeira no Senado na vaga deixada por Parsifal Barroso, que se elegera governador do Ceará, e em 1962 assumiu a vice-liderança do PTB no Senado. No pleito de outubro desse mesmo ano, concorreu à vice-governança do estado do Ceará na chapa encabeçada por Adail Barreto Cavalcanti, lançada por seu partido e o Partido Democrata Cristão (PDC), mas não conseguiu se eleger. Terminada a legislatura, em janeiro de 1963, deixou o Senado, afastando-se da política.

Engenheiro agrimensor e comerciante em Fortaleza, foi diretor da Federação das Associações Comerciais e Industriais, presidente da Associação Comercial do Ceará, vice-presidente da Junta Comercial do estado, diretor-gerente da firma Conrado Cabral, diretor do Banco de Crédito Comercial e do Banco dos Proprietários. Foi também fundador do Movimento de União do Ceará e presidente do Instituto de Aposentadoria e Pensões dos Industriários (IAPI).

Faleceu em fevereiro de 1963.

Foi casado com Luci Gentil Cabral, com quem teve seis filhos.

 

FONTES: Cidade do Ceará; CORTÉS, C. Homens; GIRÃO, R. Ceará; Jornal (2/4/59); SENADO. Dados; SENADO. Relação; SENADO. Relação dos líderes; TRIB. SUP. ELEIT. Dados (3 e 6).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados