CAMPANELLA, ANACLETO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: CAMPANELLA, Anacleto
Nome Completo: CAMPANELLA, ANACLETO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
CAMPANELLA, ANACLETO

CAMPANELLA, Anacleto

*dep. fed. SP 1967-1969.

 

Anacleto Campanella nasceu em São Caetano do Sul (SP) no dia 14 de julho de 1924, filho de Miguel Campanella e de Teresa Campanella.

Em 1944 formou-se contador pelo Liceu Acadêmico de São Paulo. Comerciante e industrial, dedicou-se à política a partir de novembro de 1947, quando foi eleito vereador à Câmara Municipal de Santo André (SP) na legenda da União Democrática Nacional (UDN). Empossado no cargo em 1948, já no ano seguinte, logo após a emancipação político-administrativa de sua cidade natal, renunciou ao mandato.

No pleito de outubro de 1950 candidatou-se a deputado estadual em São Paulo na legenda da UDN e obteve a segunda suplência. Em 1951 foi convocado para ocupar uma vaga na Assembléia paulista, aí permanecendo até 1952. Em dezembro desse ano elegeu-se prefeito de São Caetano do Sul com o apoio da Coligação Democrática Autonomista, constituída pela UDN, o Partido Social Progressista (PSP), o Partido Socialista Brasileiro (PSB) e o Partido de Representação Popular (PRP). Chefiou o Executivo municipal de sua cidade de abril de 1953 a abril de 1957 e, em outubro de 1958, conseguiu se eleger deputado estadual, dessa vez na legenda do Partido Social Democrático (PSD). Exerceu o mandato na legislatura iniciada em fevereiro de 1959, mas afastou-se da Assembléia paulista para ocupar novamente o cargo de prefeito de São Caetano do Sul, para o qual foi reeleito em março de 1961.

Ao longo das duas gestões à frente da prefeitura, construiu 40km de rede de esgotos e a rede de águas pluviais, iluminou toda a área urbana e pavimentou 1/3 do município. Solucionou os problemas do transporte coletivo, realizou obras viárias e inaugurou escolas, postos de puericultura e o Hospital São Caetano. Instalou o Foro, a Justiça do Trabalho, o serviço de trânsito e a previdência social, além da Cooperativa de Consumo dos Servidores Municipais. Permaneceu no cargo até 1965 e, com a extinção dos partidos políticos pelo Ato Institucional nº 2 (27/10/1965) e a posterior instauração do bipartidarismo, filiou-se ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB).

Em outubro de 1966 foi eleito deputado federal por São Paulo na legenda do MDB, assumindo o mandato em fevereiro de 1967. Ainda nesse ano organizou em sua cidade, ao lado do deputado estadual José Jacome Formiga, também emedebista, um comício político de apoio à Frente Ampla, organização de oposição ao regime que reuniu, entre outros, Carlos Lacerda, Juscelino Kubitschek e João Goulart. Em janeiro de 1969 teve seu mandato cassado e os direitos políticos suspensos por dez anos por força do Ato Institucional nº 5, editado em 13 de dezembro de 1968.

Foi, ainda, presidente da Associação Comercial e Industrial de São Caetano do Sul.

Faleceu em sua cidade natal no dia 19 de março de 1974.

Foi casado com Araci Torres Campanella, com quem teve três filhos.

 

 

FONTES: ARQ. DEP. PESQ. JORNAL DO BRASIL; CÂM. DEP. Deputados; CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (6); COUTINHO, A. Brasil; DEP. PESQ. ESTADO DE SÃO PAULO; Estado de S. Paulo (21/6/64 e 20/3/74); SOC. BRAS. EXPANSÃO COMERCIAL. Quem; TRIB. SUP. ELEIT. Dados (2, 4 e 8).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados