CARDOSO, FERNANDO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: CARDOSO, Fernando
Nome Completo: CARDOSO, FERNANDO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:

CARDOSO, Fernando

*militar; min. Casa Mil. Pres. Rep. 1992-1994.

 

Fernando Cardoso nasceu em Juiz de Fora (MG) no dia 17 de novembro de 1937, filho do oficial de Exército Álvaro Cardoso e de Ambrosina Cardoso.

Em março de 1957 matriculou-se na Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN), saindo aspirante-a-oficial da arma de infantaria em dezembro de 1959. Promovido a segundo-tenente em agosto de 1960 e a primeiro-tenente em setembro de 1962, em agosto de 1966 recebeu a patente de capitão. Entre junho e dezembro de 1969 cursou a Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais (EsAO). Em fevereiro de 1973 iniciou o curso de altos estudos militares na Escola de Comando e Estado-Maior do Exército (ECEME). Em maio de 1975 realizou uma viagem de estudos aos Estados Unidos e recebeu, ainda nesse mês, a promoção a major. Em dezembro concluiu o curso da ECEME, e até junho de 1976 estagiou na 3ª Brigada de Infantaria Motorizada.

Durante a realização do curso de atualização dos diplomados pela Escola de Comando e Estado-Maior do Exército, entre março de 1980 e janeiro de 1981, foi promovido, em setembro de 1980, a tenente-coronel. Em junho de 1981 foi colocado à disposição da Presidência da República e nesse mesmo mês foi designado assessor do gabinete do Serviço Nacional de Informações (SNI). Nomeado, em agosto de 1984, comandante do 6º Batalhão de Infantaria Motorizada, em Natal, em maio do ano seguinte recebeu a patente de coronel e em outubro voltou a ficar à disposição da Presidência da República. Designado para a chefia da Seção de Ensino de Assuntos Especiais em fevereiro de 1987, em novembro passou a acumular esse cargo com o de chefe da Divisão de Ensino e do Departamento de Ensino.

Em abril de 1988 foi nomeado adido das forças armadas junto à embaixada do Brasil na República Popular da China. Aí permaneceu até junho de 1990, quando o presidente Fernando Collor de Melo designou-o para a Secretaria Geral do Exército (SGEx). Em dezembro assumiu a função de assistente-secretário do secretário-geral do Exército. Promovido a general-de-brigada em março de 1991, nesse mesmo mês assumiu o comando da 4ª Brigada de Infantaria Motorizada. Em abril de 1992 foi nomeado chefe do Centro de Informações do Exército.

Em 5 de outubro daquele ano, sucedendo ao general Agenor Homem de Carvalho, foi nomeado chefe do Gabinete Militar da Presidência da República por Itamar Franco, empossado três dias antes na chefia do Executivo em substituição a Fernando Collor de Melo, afastado do cargo devido à abertura de um processo de impeachment por acusação de envolvimento em esquema de corrupção no interior do governo. Em novembro, de acordo com a Lei nº 8.490, o Gabinete Militar passou a denominar-se Casa Militar, e seu titular passou a ter status de ministro de Estado. Também nesse mês, acompanhou Itamar Franco a Dacar, capital do Senegal, por ocasião da III Reunião da Cúpula do Grupo dos 15, e no mês seguinte esteve com o presidente em Miami (EUA), por ocasião da Reunião de Cúpula das Américas.

Em 1º de janeiro de 1995, quando Itamar Franco passou a presidência a Fernando Henrique Cardoso, deixou a chefia Casa Militar, sendo substituído pelo general Alberto Cardoso. Na ocasião, foi nomeado assessor especial do novo presidente com o propósito de elaborar e implantar um novo órgão de inteligência para o país, a futura Agência Brasileira de Inteligência (Abin), cuja criação já havia sido autorizada por meio de medida provisória. Permaneceu no exercício dessas funções até março de 1996, quando foi substituído pelo general Alberto Cardoso. Foi então indicado subchefe de Instrução e Comando de Operações Terrestres. Em março de 1997 foi concedida sua transferência para a reserva remunerada.

Casou-se com Adelina Leal Cardoso, com quem teve um filho.

 

FONTE: ARQ. MIN. EXÉRC.; BRANDÃO, P.C. Reinventando um serviço secreto para o Brasil.

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados