CARDOSO, MAURICIO JOSE

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: CARDOSO, Maurício José
Nome Completo: CARDOSO, MAURICIO JOSE

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
CARDOSO, MAURÍCIO JOSÉ

CARDOSO, Maurício José

* militar; comte. 1ª RM 1943; ch. EME 1943-1944.

 

Maurício José Cardoso nasceu em São Luís no dia 17 de dezembro de 1880.

Sentou praça no Exército em dezembro de 1895, ingressando em fevereiro de 1902 na Escola Militar da Praia Vermelha, no Rio de Janeiro, então Distrito Federal. Participou como alferes-aluno, entre março e maio de 1903, de uma expedição ao Acre e, em 1906, foi declarado aspirante-a-oficial, já da Escola de Guerra de Porto Alegre. Promovido a segundo-tenente em janeiro do ano seguinte, tornou-se primeiro-tenente em junho de 1912.

Entre setembro de 1914 e janeiro de 1915 integrou as tropas federais que, sob o comando do general Fernando Setembrino de Carvalho, combateram os camponeses envolvidos na Guerra do Contestado, movimento de caráter messiânico que, entre 1912 e 1916, enfrentou o governo da República na região fronteiriça de Santa Catarina com o Paraná, conhecida pelo mesmo nome, disputada pelos dois estados. Foi promovido a capitão em fevereiro de 1918 e a major em setembro de 1923. Combateu também os militares sublevados em São Paulo na revolução de 5 de julho de 1924, os quais, após se juntarem com os que se haviam sublevado no Rio Grande do Sul sob o comando do capitão Luís Carlos Prestes, formaram a Coluna Miguel Costa-Prestes.

Promovido a tenente-coronel em abril de 1928 e a coronel em abril de 1930, apoiou a Revolução de 1930, comandando o quartel das forças revolucionárias em Pernambuco. Em maio do ano seguinte foi promovido a general-de-brigada e, em junho de 1938, a general-de-divisão, posto máximo do Exército na época.

Comandou a 2ª Região Militar (2ª RM), em São Paulo, de 1939 a 1942, assumindo no ano seguinte o comando da 1ª RM, no Rio de Janeiro. Em dezembro desse mesmo ano foi designado para substituir o general Pedro Aurélio de Góis Monteiro na chefia do Estado-Maior do Exército (EME), depois que o presidente Getúlio Vargas resolveu designar este último para um cargo decorativo no Uruguai, a fim de afastá-lo das atividades vinculadas à Força Expedicionária Brasileira (FEB). Permaneceu no EME durante o período de preparação e entrada em ação da FEB na Itália, sendo substituído em dezembro de 1944 pelo general Cristóvão Barcelos, e transferido para a reserva.

Foi reformado em 1949 no posto de marechal.

Faleceu em 13 de outubro de 1968.

Era casado com Arminda de Assunção Cardoso.

O arquivo de Maurício José Cardoso encontra-se depositado no Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil (Cpdoc), da Fundação Getulio Vargas.

 

FONTES: ARAÚJO, M. Cronologia 1943; CORRESP. SECRET. GER. EXÉRC.; Efemérides paulistas; LAGO, L. Relação; MIN. GUERRA. Almanaque (1944).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados