CASTRO, ALUISIO DE

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: CASTRO, Aluísio de
Nome Completo: CASTRO, ALUISIO DE

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
CASTRO, ALUÍSIO DE

CASTRO, Aluísio de

*const. 1946; dep. fed. BA 1946-1967.

 

Aluísio de Castro nasceu em Salvador no dia 8 de junho de 1901, filho de Ernestino Álvaro de Sousa Castro e de Etelvina Sanches de Sousa Castro.

Cursou o Ginásio da Bahia, ingressando depois na Faculdade de Direito de Salvador, pela qual se bacharelou em 1925. Além de advogado especializado em direito constitucional e administrativo, foi também ativo jornalista, tendo sido diretor de O Imparcial antes de tornar-se diretor-proprietário do Diário de Notícias da Bahia.

Em outubro de 1934, elegeu-se deputado à Constituinte baiana. Eleito vereador na capital baiana em 1936, preferiu porém manter-se como deputado estadual, até que seu mandato foi extinto pelo advento do Estado Novo (10/11/1937), que suprimiu os órgãos legislativos do país.

Consultor jurídico da Secretaria de Agricultura de seu estado, em dezembro de 1945, após o fim do regime de exceção, elegeu-se deputado pela Bahia à Assembléia Nacional Constituinte, na legenda do recém-criado Partido Social Democrático (PSD). Depois de promulgada a nova Constituição (setembro de 1946), a Constituinte foi transformada em Congresso ordinário, e Aluísio de Castro iniciou uma longa permanência na Câmara dos Deputados. Na legislatura de 1946-1951, integrou a Comissão de Finanças da Câmara.

Reelegeu-se em 1950 na legenda da Coligação Baiana — composta pelo PSD, o Partido de Representação Popular (PRP) e o Partido Social Trabalhista (PST); em 1954, na legenda de outra coligação baiana: PSD, PRP e Partido Libertador (PL); em 1958, na da Aliança Democrática Popular (PSD e PRP), e, em 1962, na da Aliança Democrática Trabalhista Cristã — PSD, Partido Democrata Cristão (PDC), Partido Trabalhista Nacional (PTN), Partido Social Progressista (PSP) e Partido Socialista Brasileiro (PSB).

Vice-líder do PSD na Câmara a partir de junho de 1963, com a extinção dos partidos políticos pelo Ato Institucional nº 2 (27/10/1965) e a posterior instauração do bipartidarismo, filiou-se ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB), de oposição. Deixou a Câmara em janeiro de 1967, ao final de seu último mandato.

Aluísio de Castro tornou-se membro do Instituto da Ordem dos Advogados do Brasil e da Associação Brasileira de Imprensa.

Faleceu no dia 25 de julho de 1983.

Casou-se com Ester Albuquerque de Castro.

 

 

FONTES: CÂM. DEP. Deputados; CÂM. DEP. Relação dos dep.; CÂM. DEP. Relação nominal dos senhores; CARNEIRO, G. História; CISNEIROS, A. Parlamentares; CONSULT. MAGALHÃES, B.; CORTÉS, C. Homens; Diário do Congresso Nacional; Grande encic. Delta; Jornal do Brasil (31/7/83); SILVA, G. Constituinte; TRIB. SUP. ELEIT. Dados (2, 3, 4 e 6).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados