CELSO RAMOS BRANCO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: BRANCO, Celso
Nome Completo: CELSO RAMOS BRANCO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
BRANCO, CELSO

BRANCO, Celso

*dep. fed. SC 1956-1959 e 1960-1963.

 

Celso Ramos Branco nasceu em Lajes (SC) no dia 7 de abril de 1909, filho de José Rubens Branco e de Maria Clara Ramos Branco.

Fez o curso primário em sua cidade natal, onde também iniciou o ginasial, concluído em 1929 no Colégio Catarinense, em Florianópolis. No ano seguinte ingressou na Faculdade de Direito do Paraná, bacharelando-se em 1935. Foi promotor público da comarca de Prudentópolis (PR) e, em 1939, passou a advogar em Lajes, onde tornou-se delegado regional de polícia, cargo que ocuparia até 1942. Após a promulgação da Constituição estadual, em julho de 1947, foi eleito vereador à Câmara Municipal de Lajes. No pleito de outubro de 1950 elegeu-se deputado estadual na legenda da União Democrática Nacional (UDN) com 3.700 votos, iniciando seu mandato em 1º de fevereiro de 1951.

Em outubro de 1954 concorreu às eleições para deputado federal por Santa Catarina, sempre na legenda da UDN, sendo eleito primeiro suplente com 9.418 votos. Entre 1954 e 1956, no governo de Irineu Bornhausen, foi secretário do Interior e Justiça do estado. Em fevereiro de 1956, quando Jorge Lacerda deixou a Câmara dos Deputados para ocupar o governo catarinense, Celso Branco assumiu o mandato como suplente, participando da Comissão de Serviço Público e de diversas comissões parlamentares de inquérito.

No pleito de outubro de 1958 elegeu-se segundo suplente de deputado federal novamente pela UDN, com 12.476 votos. Em janeiro do ano seguinte encerrou o seu primeiro mandato na Câmara, retornando em julho de 1960 para ocupar a cadeira vaga com a morte de Afonso Wanderley Júnior. Nessa segundo mandato, foi membro das comissões de Legislação Social, de Minas e Energia, de Transportes e Comunicações e de Obras Públicas, exercendo o mandato até o final da legislatura, em janeiro de 1963.

Faleceu em Lajes no dia 14 de novembro de 1996.

Era casado com Isolina Lamborgi Branco, com quem teve três filhos.

Escreveu Da representação e mandado de segurança (1955).

 

 

FONTES: CABRAL, O. Breve; CÂM. DEP. Deputados; CÂM. DEP. Deputados brasileiros (1946-1967); Grande encic. Delta; INF. FAM.; SENADO. Dados.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados