CLARO AUGUSTO GODOI

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: GODÓI, Claro
Nome Completo: CLARO AUGUSTO GODOI

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
GODÓI, CLARO

GODÓI, Claro

*dep. fed. GO 1935-1937.

 

Claro Augusto Godói nasceu em Goiás, então capital do estado do mesmo nome, no dia 19 de junho de 1896, filho do desembargador João Francisco de Oliveira Godói e de Teresa Alencastro Caiado Godói. Seu irmão, Albatênio Caiado de Godói, foi constituinte em 1946 e deputado federal de 1946 a 1951.

Estudou no Liceu de Goiás e ingressou depois na Faculdade de Direito de Goiás, pela qual se formaria em 1920. Ainda estudante, foi escriturário da Secretaria de Finanças do estado em 1914 e secretário da chefatura de polícia de 1915 a 1921. Delegado regional de polícia de 1921 a 1925 e chefe de polícia de Goiás em 1925, foi nomeado procurador interino da República no estado em 1926. Como jornalista, colaborou nos jornais goianos A Voz do Povo e O Popular, na Revista Genealógica Latina e, a partir de 1928, chefiou a sucursal de O Jornal, do Rio de Janeiro, em Goiás. Mais tarde, foi correspondente da Revista Goiana na capital federal.

Com a vitória da Revolução de 1930, foi nomeado secretário do governo goiano e assumiu o cargo de diretor da Escola de Aprendizes e Artífices de Goiás, que ocuparia até 1934. Em 1931 assumiu as funções de procurador-geral ad hoc perante a Junta de Sanções do Estado de Goiás.

Foi um dos fundadores e secretário-geral do Partido Social Republicano de Goiás, criado em janeiro de 1933 para concorrer às eleições para a Assembléia Nacional Constituinte (ANC). Nomeado secretário-geral do estado de Goiás em 1934, foi um dos deputados federais eleitos por seu partido no pleito de outubro daquele ano. Exerceu o mandato de maio de 1935 a 10 de novembro de 1937, quando com a instauração do Estado Novo, as câmaras legislativas do país foram suprimidas. Durante seu mandato, foi suplente da mesa da Câmara em 1937.

Diretor-adido do Ministério da Educação e Saúde de 1938 a 1941, foi advogado da Prefeitura do Distrito Federal de 1941 a 1954. Aposentou-se como procurador do então estado da Guanabara e como catedrático da Faculdade de Direito de Goiás.

Membro da Associação Brasileira de Imprensa, pertenceu também à Sociedade Amigos de Alberto Torres. Participou ainda de diversos congressos jurídicos nacionais e internacionais.

Faleceu no Rio de Janeiro no dia 5 de novembro de 1986.

Era casado com Maria Elisa Pereira da Silva Godói, com quem teve três filhos.

 

FONTES: Boletim Min. Trab. (5/36); CÂM. DEP. Deputados; COUTINHO, A. Brasil; Diário do Congresso Nacional; Globo (6 e 9/11/86); HIRSCHOWICZ, E. Contemporâneos; Jornal do Brasil (6/11/86); SOC. BRAS. EXPANSÃO COMERCIAL. Quem; Who’s who in Brazil.

 

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados