COMPAGNONI, LUIS ALEXANDRE

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: COMPAGNONI, Luís Alexandre
Nome Completo: COMPAGNONI, LUIS ALEXANDRE

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
COMPAGNONI, LUÍS ALEXANDRE

COMPAGNONI, Luís Alexandre

*dep. fed. RS 1951, 1952, 1953-1954 e 1955-1959.

 

Luís Alexandre Compagnoni nasceu em Caxias do Sul (RS) no dia 22 de outubro de 1913, filho de Lúcio Compagnoni e de Isabel Compagnoni.

Estudou no Ginásio do Carmo em sua cidade natal, ingressando mais tarde na Faculdade de Direito da Universidade de Porto Alegre, pela qual se bacharelou em 1942. Além da advocacia, dedicou-se à atividade jornalística e lecionou italiano na Universidade Católica de Porto Alegre.

Nas eleições de janeiro de 1947, foi eleito deputado à Assembléia Constituinte no Rio Grande do Sul na legenda do Partido de Representação Popular (PRP). Participou dos trabalhos constituintes, e, após a promulgação da Constituição estadual, teve seu mandato estendido até janeiro de 1951. Em outubro de 1950, candidatou-se a deputado federal por seu estado na legenda do PRP e obteve a primeira suplência. Durante essa legislatura, iniciada em fevereiro de 1951, exerceu o mandato de agosto a novembro desse ano, de setembro a dezembro de 1952 e de setembro de 1953 a janeiro de 1954, ocupando a vaga de Alberto Hoffmann, do PRP.

No pleito de outubro de 1954, conseguiu eleger-se deputado federal pelo Rio Grande do Sul sempre na legenda do PRP. Assumindo o mandato em fevereiro de 1955, no mês seguinte tornou-se líder de seu partido e posteriormente vice-líder da maioria e do PRP na Câmara Federal. Como nas eleições de outubro de 1958 obteve apenas uma suplência, deixou a Câmara em janeiro de 1959, ao final da legislatura.

De junho de 1960 a janeiro de 1961, no final do governo de Juscelino Kubitschek, ocupou a presidência do Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores do Estado (IPASE). Ainda em 1961, foi nomeado adido ao serviço de imigração da embaixada brasileira em Roma.

Afastado da vida pública, Luís Alexandre Compagnoni passou a dedicar-se à religião. Em 1963 fundou e presidiu o Clube Serra, sediado na Catedral Metropolitana do Rio de Janeiro.

Faleceu no dia 1º de agosto de 1981, no Rio de Janeiro.

Era casado com Mercedes Pitta Pinheiro Compagnoni, com quem teve cinco filhos.

 

FONTES: CÂM. DEP. Deputados; CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (1946-1967); CÂM. DEP. Relação dos dep.; CÂM. DEP. Relação nominal dos senhores; CISNEIROS, A. Parlamentares; FICHÁRIO PESQ. M. AMORIM; INF. Mercedes Compagnoni; TRIB. SUP. ELEIT. Dados (1, 2, 3 e 4).

 

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados