CONDEIXA FILHO, ALFREDO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: CONDEIXA FILHO, Alfredo
Nome Completo: CONDEIXA FILHO, ALFREDO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
CONDEIXA FILHO, ALFREDO

CONDEIXA FILHO, Alfredo

*dep. fed. SP 1964-1966.

 

Alfredo Condeixa Filho nasceu em Ribeirão Preto (SP) no dia 18 de março de 1914, filho do português Alfredo Condeixa e de Maria Condeixa.

Realizou seus primeiros estudos no Grupo Escolar Guimarães Júnior, matriculando-se posteriormente no Ginásio Estadual de Ribeirão Preto. Na década de 1930, ingressou na Escola de Oficiais da então Força Pública de São Paulo, dando início a sua carreira militar. Depois de ficar classificado como tenente no Batalhão Tobias Barreto de Aguiar, transferiu-se temporariamente para o Rio de Janeiro, diplomando-se aí nos cursos de educação física e de mestre de armas na Escola de Educação Física do Exército, localizada na Fortaleza de São João.

Regressando a São Paulo, passou a servir na Academia da Polícia Militar, na qual foi instrutor de diversas turmas de cadetes. Promovido a capitão, ficou lotado no 3º Batalhão, em Ribeirão Preto, por algum tempo, retornando à capital do estado logo depois, para servir como ajudante-de-ordens e chefe interino na Casa Militar durante a gestão de Ademar de Barros, governador de São Paulo de 1947 a 1951. Após um breve retorno ao 3º Batalhão, onde exerceu o comando com a patente de major, foi promovido a tenente-coronel, assumindo a chefia da Casa Militar no governo de Lucas Nogueira Garcez (1951-1955). Permaneceu neste cargo até outubro seguinte, quando, por iniciativa de Ademar de Barros, foi lançado como candidato a prefeito de seu município natal pelo Partido Social Progressista (PSP). Bem-sucedido no pleito — foi o primeiro militar da Força Pública a ser eleito no estado de São Paulo —, assumiu o mandato em 1952, tendo a presença do governador que viera para a inauguração da Faculdade de Medicina no município. Ao longo de sua gestão, instalou diversos grupos escolares na cidade.

Dois anos depois, em 1954, desincompatibilizou-se da prefeitura para ser candidato a deputado estadual na Assembléia Legislativa de São Paulo no pleito realizado em outubro. Representando o PSP, foi eleito, assumindo o mandato em fevereiro do ano seguinte. Durante a sua legislatura, conseguiu aprovação de projeto que instituía o Dia da Árvore, criou diversos ginásios esportivos no estado e a Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras na Universidade de São Paulo (USP) de Ribeirão Preto.

Antes de encerrar o seu mandato no Legislativo estadual, ao final de 1959, foi novamente candidato, ainda pelo mesmo partido, a prefeitura de sua cidade natal no pleito realizado no mês de outubro. Vitorioso na disputa, assumiu o Executivo municipal em janeiro de 1960. Com um pouco mais de dois anos de gestão, licenciou-se para pleitear uma vaga no Legislativo federal em outubro de 1962. Frustrado em seu intento, retornou à prefeitura, permanecendo no exercício de suas funções até janeiro de 1964.

Após a extinção dos partidos políticos pelo Ato Institucional nº 2 (AI-2) em outubro de 1965 e a posterior instauração do bipartidarismo, filiou-se à Aliança Renovadora Nacional (Arena), partido de apoio ao regime militar instaurado no país em abril de 1964. Chamado para assumir o mandato, participou dos trabalhos legislativos entre 17 de setembro e 16 de outubro de 1964 e entre 7 de junho de 1965 e 16 de junho de 1966. Novamente candidato a deputado federal no pleito de novembro deste último ano, foi mais uma vez malsucedido.

Graduado pela Faculdade de Direito de Franca (SP), ao longo de sua trajetória foi ainda presidente da Companhia Mogiana de Estrada de Ferro e diretor de esportes da Sociedade Recreativa e de Esportes. Quando prefeito de Ribeirão Preto, instalou o Museu do Café no Campus da USP e construiu o Ginásio de Esportes da Cava do Bosque.

Faleceu em sua cidade natal no dia 16 de maio de 1990.

 

FONTES: CÂM. DEP. Deputados brasileiros (1826-1976, 1946-1967); INF. FAM.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados