COOKE, JUAN ISAAC

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: COOKE, Juan Isaac
Nome Completo: COOKE, JUAN ISAAC

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
COOKE, JUAN ISAAC

COOKE, Juan Isaac

*diplomata argentino; emb. Argentina no Brasil 1947-1954.

 

Juan Isaac Cooke nasceu em Buenos Aires no dia 29 de julho de 1895, filho de Genaro W. Cooke e de Maria Aurélia Luciani.

Realizou seus estudos primários e secundários na cidade de La Plata e, em 1914, ingressou na Universidade Nacional dessa cidade, onde cursou a Faculdade de Ciências Jurídicas e Sociais, pela qual se diplomou em fevereiro de 1918.

Funcionário do Ministério do Interior de 1922 a 1923, dedicou-se em seguida ao jornalismo político e, em 1935, fundou e passou a dirigir o jornal El Plata, tendo colaborado também em La Época, de Buenos Aires.

Iniciou a vida política na Unión Cívica Radical, atingindo o posto de secretário-geral do partido na província de Buenos Aires. Deputado nacional por essa mesma província de 1938 a 1943, tornou-se colaborador de Juan Domingo Perón, que, neste último ano, projetou-se politicamente graças ao golpe militar que derrubou o governo de Ramón Castillo. A despeito da deposição de Perón em agosto de 1945, foi ministro das Relações Exteriores e Culto, desse ano até 1946, durante o governo do general Edelmiro Farrel.

Após a volta de Perón ao poder como presidente da República em fevereiro de 1946, foi nomeado, em outubro de 1947, embaixador no Brasil em substituição a Nicolás C. Accame, assumindo o posto em dezembro seguinte. Permaneceu no Rio de Janeiro até janeiro de 1954, quando foi substituído por José Amadeo Conte-Grand. Atuou em seguida como representante permanente de seu país junto à Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova Iorque, lá servindo até 1955. Com a queda de Perón em setembro desse ano, exilou-se no Uruguai.

Foi ainda professor catedrático de direito constitucional argentino e comparado na Faculdad de Derecho y Ciencias Sociales de Buenos Aires.

Faleceu em Montevidéu, ainda no exílio, em 1957.

Era casado com Elvira Lenzi, com quem teve três filhos.

Publicou Sociedades comerciales (em colaboração com Sammariva, 1919), La compensación en el codigo de comercio (1923), Los bienes reservables (1926), Política argentina (1927), Hay que argentinizar la Patagonia (1939), En defensa de las instituciones y de la soberania argentina (1939), Hacia la unidad política y económica de la nación (1941), Jurisdicción de la nación sobre tierras adquiridas en las provincias (1942) e Consideraciones sobre la actualidad argentina en vinculación con los problemas internacionales (1946).

 

 

FONTES: CORRESP. EMB. ARGENTINA; Grande encic. Delta; Quien.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados