CORBELINI, JULIANO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: CORBELINI, Juliano
Nome Completo: CORBELINI, JULIANO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
CORBELINI, JULIANO

CORBELINI, Juliano

*pres. UNE 1988-1989.

 

Juliano Corbelini nasceu em Porto Alegre no dia 16 de setembro de 1968, filho de Hélio Corbelini e de Marilena Corbelini. Seus pais foram militantes do agrupamento de esquerda Ação Popular (AP) no Rio Grande do Sul. Seu pai foi também secretário municipal de governo de Olívio Dutra na Prefeitura de Porto Alegre (1989-1993), do Partido dos Trabalhadores (PT), e diretor do Departamento Municipal de Habitação de Porto Alegre, na gestão de Tarso Genro (1993-1997), também do PT. Em outubro de 1996, elegeu-se vereador pelo PT à Câmara municipal da capital gaúcha.

Em 1985, Juliano Corbelini filiou-se ao PT. No ano seguinte, ingressou no curso de ciências sociais da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Ainda em 1986, foi eleito secretário-geral da União Estadual do Rio Grande do Sul, na gestão “Pra Sair dessa Maré”, permanecendo no cargo até o ano seguinte.

Em 1987, participou, como delegado, do 38º Congresso da União Nacional dos Estudantes (UNE), realizado em Campinas (SP), sendo eleito secretário de imprensa da entidade, na primeira vitória da chapa de oposição, ligada ao PT, desde o Congresso de Reconstrução da UNE ocorrido em 1979.

No ano seguinte, participou do 39º Congresso da UNE, realizado em São José dos Campos (SP), onde foi eleito presidente da entidade, com o apoio do PT, sucedendo a Valmir Santos, também ligado a esse partido. Transferiu-se, então, para São Paulo, local da sede nacional da entidade, trancando a matrícula no curso de ciências sociais da UFRGS.

Destacaram-se como realizações de sua gestão, a organização do festival da juventude Quarup, a greve nacional unificada de professores, estudantes e funcionários das universidades federais e a aprovação da proporcionalidade como critério de composição da diretoria da UNE, implementada na gestão seguinte.

Deixou a presidência desta última em setembro de 1989, passando o cargo no 40º congresso da entidade, realizado em Brasília, que elegeu Cláudio Langone, também ligado ao PT.

Ainda nesse ano, passou a trabalhar como assessor da secretária municipal de Educação de Porto Alegre, Ester Grossi. Em 1990, tornou-se assessor do deputado federal Tarso Genro, do PT, e no ano seguinte do deputado estadual Marcos Rolim, também do PT.

Em 1992, concluiu o curso de sociologia da UFRGS, ingressando no ano seguinte no mestrado em ciência política da mesma universidade. Em 1996, tornou-se professor de teoria e análise política da Universidade Luterana do Brasil e logo depois consultor de marketing eleitoral.

Casou-se com Jussara Dutra, com quem teve uma filha.

 

FONTE: INF. BIOG; Portal Memória do Movimento Estudantil http://www.mme.org.br/main.asp?View=%7BD8F61CAF%2DFA6F%2D480C%2DB5B8%2D2B7E57510000%7D&Team=&params=itemID=%7BC2B26D81%2DC900%2D4C95%2DAB88%2DF14E32382C2A%7D%3B&UIPartUID=%7BD90F22DB%2D05D4%2D4644%2DA8F2%2DFAD4803C8898%7D acesso em 24/11/09.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados