CORREIA, ANTONIO JORGE

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: CORREIA, Antônio Jorge
Nome Completo: CORREIA, ANTONIO JORGE

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
CORREIA, Antônio Jorge

CORREIA, Antônio Jorge

* militar; ch.  Depto Ens. e Pesq.  Ex. 1972-­1974; ch.  EMFA 1974-1976.

 

Antônio Jorge Correia nasceu no Rio de Janeiro, então Distrito Federal, no dia 20 de julho de 1912, filho de Ernâni Augusto Cor­reia e de Cristina Pereira Correia.

Sentou praça em março de 1930, ingressan­do na Escola Militar do Realengo, no Rio de Janeiro. Aspirante-a-oficial em dezembro de 1932, foi promovido a segundo-tenente em ju­lho do ano seguinte e a primeiro-tenente em agosto de 1934.  Capitão em março de 1940, chegou a major em junho de 1948, a tenente-­coronel em julho de 1952 e a coronel em de­zembro de 1959.

Após o movimento político-militar de mar­ço de 1964, assumiu em maio a chefia do ga­binete do Estado-Maior das Forças Armadas (EMFA), sendo promovido a general-de-briga­da em novembro do mesmo ano.  Comandante da 3ª Divisão de Cavalaria, sediada no Rio Grande do Sul, em fevereiro de 1965, tornou-­se chefe do estado-maior do III Exército, tam­bém no Rio Grande do Sul, a partir de janei­ro de 1966.  Em dezembro desse ano, foi no­meado subchefe do EMFA, tendo participado da Comissão Especial da Reforma Administra­tiva e do Conselho Nacional de Transportes.  Em abril de 1967 tornou-se secretário-geral do Ministério do Exército e, nesse mesmo ano, chefiou a delegação brasileira de Pentatlo Mi­litar, realizado na Suécia.

Promovido a general-de-divisão em novem­bro de 1968 e a general-de-exército em julho de 1972, presidiu a Comissão Executiva Cen­tral, nomeada pelo presidente da República, general Emílio Médici (1969-1974), para a coordena­ção das comemorações do Sesquicentenário da Independência do Brasil.  A partir de outu­bro de 1972 ocupou a chefia do Departamen­to de Ensino e Pesquisa do Exército em subs­tituição ao general Augusto Muniz Aragão, exercendo a função até setembro de 1974, quando foi substituído pelo general Dilerman­do Monteiro.

Em outubro de 1974 substituiu o general Humberto de Sousa Melo na chefia do EMFA, sendo substituído, ao passar para a reserva em julho de 1976, pelo general Moacir Barcelos Potiguara, até então comandante do IV Exér­cito, sediado em Recife.

Durante dez anos, presidiu o conselho administrativo da União de Indústrias Petroquímicas (Unipar) até 1987. A partir de então, organizou uma empresa de consultoria na área petroquímica e de material bélico, que funcionou até 1993 aproximadamente. Em 1997, ingressou na empresa IBMídia, de onde tornou-se diretor administrativo.

Ao longo de sua carreira militar, Antônio Jorge Correia fez os cur­sos de cavalaria e de aperfeiçoamento de oficiais. Estudou também na Escola do Estado-Maior do Exército e na Escola Superior de Guerra (ESG).

Tornou-se membro da Associação de Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG), da qual foi vice-presidente e integrante do seu conselho superior. Foi também conselheiro da Fundação Roberto Marinho.

 Casou-se com Maria Albernaz Correia, com quem teve um filho.

 

FONTES: CORRESP. ESTADO-MAIOR DAS FORÇAS ARMADAS; CORRESP. SECRET. GER. EXÉRC.; INF. BIOG.; Jornal do Brasil (4/6, 28/7, 6 e 11/8/76, 5/1 e 5/3/77); Perfil (1974, 1975); Veja (11/8/76).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados