COSTA, JORGE NOVA DA

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: COSTA, Jorge Nova da
Nome Completo: COSTA, JORGE NOVA DA

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
COSTA, JORGE NOVA DA

COSTA, Jorge Nova da

*gov. AP 1985-1990.

 

Jorge Nova da Costa nasceu em São Luís no dia 13 de dezembro de 1925, filho de Simeão Pereira da Costa e de Antonieta Nova da Costa.

Realizou o curso primário no Grupo Escola José Augusto Correia, o secundário no Ginásio Maranhense São Francisco de Sales e o científico no Liceu Maranhense, todos localizados em sua cidade natal. Transferindo-se para o Rio de Janeiro, graduou-se em 1949 em engenharia agronômica pela Escola Nacional de Agronomia da Universidade Rural do Brasil, atual Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ).

Em janeiro do ano seguinte, tornou-se funcionário do governo do território do Amapá, na função de engenheiro agrônomo, permanecendo neste cargo até agosto de 1950. No mês seguinte, assumiu a chefia da seção de fomento agrícola do Ministério da Agricultura no Amapá, cargo que exerceu até abril de 1961, quando tornou-se administrador do estabelecimento rural de Tapajós, em Santarém (PA), permanecendo nesta função até janeiro de 1962. Em março, assumiu a chefia da Inspetoria Regional de Fomento Agrícola do Ministério da Agricultura no estado de Minas Gerais, cargo que ocupou até abril de 1963. Entre abril e agosto do mesmo ano, foi administrador do Parque Nacional de Brasília e executor do convênio florestal com o Ministério da Agricultura. Em setembro, tornou-se chefe do Serviço de Promoção Agropecuária do Ministério da Agricultura no estado de Minas Gerais, cargo que deixou em agosto de 1965, ao assumir a direção geral do órgão.

Em 1966, bacharelou-se em ciências econômicas pela Universidade Federal de Minas Gerais. A partir de agosto de 1968, foi colocado à disposição do Ministério do Interior para servir na Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco), exercendo diversos cargos de chefia, inclusive a superintendência do órgão entre abril e junho de 1976. Neste período realizou diversos cursos nas áreas de análise gerencial e administração, entre outros, e participou de vários congressos de agronomia no Brasil. Em 1979, tornou-se subsecretário de operações da Secretaria Especial da Defesa Civil do Ministério do Interior, permanecendo no cargo até abril de 1985. No mesmo mês assumiu o cargo de superintendente adjunto de operações da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), exercendo também, em abril e maio, o cargo de superintendente interino do órgão, ao substituir Marlos Jacob Tenório de Melo.

Em abril de 1985, foi nomeado pelo presidente da República José Sarney (1985-1990), através da indicação do ministro do Interior, Ronaldo Costa Couto, para ocupar interinamente o governo do Amapá. Assumiu o cargo em julho, passando a superintendência da Sudene a José Reinaldo Tavares. Segundo o Jornal do Brasil de 9 de julho de 1985, seu nome “foi a solução encontrada pelo presidente diante da atual impossibilidade de acordo entre o Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) e o Partido da Frente Liberal (PFL) do Amapá, em torno de um nome de consenso para governar o território”.

Ao assumir o cargo, substituiu Aníbal Barcelos, também governador nomeado. Em abril de 1986, foi efetivado no cargo e, em setembro, causou polêmica ao manter a construção da sede do Banco do Amapá e do palácio da Assembléia Legislativa, apesar de não haver eleições, em novembro deste ano, para deputados estaduais. Com a emancipação do território do Amapá pela Constituição de 1988, manteve-se como governador do novo estado até maio de 1990, quando foi exonerado pelo presidente Fernando Collor de Melo, que indicou Gílton Garcia para o cargo.

Destacaram-se como realizações de sua gestão a criação da Assessoria Especial de Assuntos Internacionais, da Escola de Polícia Civil do Estado, da Delegacia da Mulher e da Polícia Militar Feminina, do Instituto de Desenvolvimento Social Econômico do Amapá e do Parque de Exposição Agropecuária do Amapá, além da apresentação dos projetos para instalação no município de Santana (AP) de uma zona de processamento de exportação (ZPE) e de criação de uma área de livre comércio no Oiapoque (AP).

Entre fevereiro e abril de 1991, foi assessor dos governadores do Maranhão, João Alberto de Sousa (abril de 1990 — março de 1991) e Edson Lobão (março de 1991 — abril de 1994). Em dezembro, tornou-se assessor especial do governador do Pará, Jáder Barbalho (1991-1994), permanecendo no cargo até janeiro de 1995. Em abril, assumiu o cargo de assessor da presidência do Senado Federal, durante a gestão de José Sarney (1995-1996).

Nas eleições de 1998, foi primeiro-suplente de José Sarney, que concorreu com sucesso ao Senado.  Exerceu o mandato de 1º de junho a 31 de julho de 2001. Em outubro de 2006, foi nomeado assessor técnico do Senado, que na ocasião era presidido por Renan Calheiros. Em seguida ficou lotado no gabinete de José Sarney.

Foi também fundador do Instituto Superior de Estudos da Amazônia (ISEA) e membro da Associação Brasileira de Emergência Rádio Cidadão (ABERC), da Associação de Secretários do Território Federal do Amapá, da Associação dos Engenheiros Agrônomos do Território Federal do Amapá e da Academia Amapaense de Letras.

Casou-se com Ieda Araújo Moreira Nova da Costa, com quem teve seis filhos.

Publicou Informações sobre a criação de gado do Amapá (1964), Informações sobre o Amapá (1986), Considerações sobre a foz do rio Amazonas e ilhas adjacentes (1994) e Diretrizes gerais para o plano de desenvolvimento integrado do Amapá (1985).

Marcelo Costa

 

FONTES: CURRIC. BIOG.; Globo (8/4, 11 e 17/7/85); Jornal do Brasil (9 e 17/7/85); Portal Direito2 (1/6/01). Disponível em : <Q1kX_qoiYJ:www.direito2.com.br/asen/2001/ jun/1/bello-parga-sauda-posse-do-senador-nova-da-costa+%22Jorge+Nova+da+Costa%22 &cd=7&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br>. Acesso em : 19 out. 2009; Portal do Senado Federal. Senadores em exercícios. Disponível em : <http://www.senado.gov.br/sf/SENADORES/ senadores_institucional.asp?leg=&tipo=2&nlegis=51&codparl=1090>. Acesso em : 19 out. 2009.

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados