DANTAS, HELIO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: DANTAS, Hélio
Nome Completo: DANTAS, HELIO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
DANTAS, HÉLIO

DANTAS, Hélio

*dep. fed. SE 1983-1987.

 

Hélio Dantas nasceu em Aracaju no dia 25 de agosto de 1934, filho de Orlando Vieira Dantas e de Dulce Meneses Dantas.

Fez o curso de formação de oficiais no Centro de Preparação de Oficiais da Reserva (CPOR) do Exército, no Rio de Janeiro.

Iniciou-se na vida política, em novembro de 1974, como deputado estadual na legenda da Aliança Renovadora Nacional (Arena), partido de sustentação política ao regime militar instaurado no país a partir de abril de 1964. Reeleito no pleito de novembro de 1978, ao longo dessas duas legislaturas foi presidente e vice-presidente da Assembleia Legislativa sergipana. Com o fim do bipartidarismo em novembro de 1979 e a posterior reorganização partidária, ingressou no Partido Democrático Social (PDS), agremiação que sucedeu à Arena.

Em novembro de 1982, elegeu-se deputado federal na legenda do PDS e foi empossado na Câmara dos Deputados em fevereiro de 1983. Foi membro titular da Comissão de Agricultura e Política Rural, e suplente da Comissão de Relações Exteriores.

No dia 25 de abril de 1984, ausentou-se da votação da emenda Dante de Oliveira, que propunha eleições diretas para a presidência da República naquele ano. Tal emenda não foi aprovada e o sucessor do presidente João Figueiredo (1979-1985) foi eleito por via indireta. Havia vários postulantes à condição de candidato oficial do partido governista. A falta de consenso quanto à forma de escolha provocou uma cisão no partido e os dissidentes formaram a Frente Liberal, mais tarde Partido da Frente Liberal (PFL). Para decidir a questão, o PDS realizou sua convenção em agosto. Na época, o deputado paulista Paulo Maluf e seu vice, o deputado cearense Flávio Marcílio, derrotaram o então ministro do Interior Mário Andreazza, cujo vice era o deputado alagoano Divaldo Suruagi. Nesta disputa, Hélio Dantas votou em Andreazza.

Para concorrer com os candidatos governistas, os partidos de oposição — liderados pelo Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) e a dissidência do PDS abrigada na Frente Liberal, todos reunidos na Aliança Democrática — lançaram Tancredo Neves, governador de Minas Gerais, e José Sarney, senador maranhense, respectivamente, candidatos à presidência e à vice-presidência da República.

Na reunião do Colégio Eleitoral, realizada no dia 15 de janeiro de 1985, Hélio votou no candidato da Aliança Democrática. Apesar de eleito, Tancredo não chegou a ser empossado na presidência, vindo a falecer por motivo de doença em 21 de abril. Seu substituto no cargo foi o vice José Sarney, que exercia interinamente o cargo desde 15 de março desse ano.

Em julho de 1985, passou a compor os quadros do PFL e, posteriormente, transferiu-se para o PMDB. Hélio Dantas retirou-se da Câmara dos Deputados em janeiro de 1987, ao final da legislatura, depois de não conseguir ser eleito senador na legenda peemedebista no pleito de novembro do ano anterior.

Afastado do cenário político, passou a dedicar-se exclusivamente às suas atividades particulares como empresário. Em janeiro de 1995, já filiado ao Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), tornou-se presidente do conselho deliberativo do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). Após quatro anos, em janeiro de 1999, passou a ocupar o cargo de superintendente dessa mesma entidade em Sergipe. Em 2007 filiou-se ao Partido Trabalhista Brasileiro (PTB).

Em sua vida profissional foi ainda diretor-presidente da usina Vassouras S.A. — Açúcar e Álcool, da usina Proveito S.A. — Açúcar, e da Gazeta de Sergipe. Foi também diretor comercial da Vassouras Ltda. e da Companhia Agrícola de Sergipe, e membro dos conselhos de administração e fiscal da Companhia de Saneamento do Estado de Sergipe.

Casou-se com Maria Helena Silva Dantas, com quem teve três filhos.

 

FONTES: CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (1983-1987); INF. BIOG; http://www.infotc.com.br/viz_conteudo.asp?codigo=61120071285389301 acesso em 18/10/09.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados