DERVAL BATISTA DE PAIVA

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: PAIVA, Derval de
Nome Completo: DERVAL BATISTA DE PAIVA

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:

PAIVA, Derval de

*sen. GO 1983; dep. fed. TO 1991-1994, 2003-2004.

 

Derval Batista de Paiva nasceu em Anhanguera (GO) no dia 24 de junho de 1942, filho de Idelmar de Paiva Sampaio e Iraci de Aguiar Sampaio.

Empresário, iniciou sua carreira política como deputado estadual em Goiás, na legenda do Movimento Democrático Brasileiro (MDB), partido de oposição ao regime militar instalado no país em abril de 1964. Exerceu mandato por duas legislaturas consecutivas (1971-1975 e 1975-1979). Em 1977, bacharelou-se em direito pela Faculdade Anhanguera de Ciências Humanas, em Goiânia.

Eleito para um novo mandato em novembro de 1978, foi empossado em março do ano seguinte. Com a extinção do bipartidarismo em 29 de novembro de 1979 e a consequente reorganização partidária, filiou-se ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), sucessor do MDB. Entre 1980 e 1982, licenciou-se da Assembleia Legislativa para ocupar a Secretaria de Agricultura de Goiás, durante o governo de Ari Valadão (1979-1983).

Em novembro de 1982 foi eleito suplente de senador pelo PMDB. Assumiu o mandato em novembro de 1983, no impedimento do titular Mauro Borges, tendo permanecido no Senado até o final do ano. Em 1988 e 1989, foi diretor de Operações da Comissão de Financiamento da Produção (CFP), em Brasília.

No pleito de outubro de 1990 elegeu-se deputado federal por Tocantins — estado criado pela Constituição de 1988, com o desmembramento do norte do estado de Goiás —, ainda na legenda do PMDB. Empossado em fevereiro de 1991, nesse mesmo ano foi titular da Comissão de Agricultura e Política Rural.

Na sessão da Câmara dos Deputados de 29 de novembro de 1992 votou a favor da abertura do processo de impeachment do presidente Collor de Melo, acusado de crime de responsabilidade por ligações com um esquema de corrupção liderado pelo ex-tesoureiro de sua campanha, Paulo César Farias. Afastado da presidência logo após a votação na Câmara, Collor renunciou ao mandato em 29 de dezembro de 1992, pouco antes da conclusão do processo pelo Senado, sendo efetivado na presidência da República o vice Itamar Franco, que já vinha exercendo o cargo interinamente desde 2 de outubro.

Derval de Paiva não concorreu à reeleição em outubro de 1994 e renunciou ao mandato de deputado federal em 24 de novembro desse ano. Em outubro de 1998, tentou, sem êxito, uma vaga no Senado, na legenda do PMDB.

Nas eleições de 2002, candidatou-se novamente a deputado federal no estado de Tocantins, pelo PMDB, tendo conquistado apenas uma suplência. Em 5 de dezembro de 2003, assumiu, como suplente, o mandato de deputado federal, exercendo-o até 4 de abril de 2004, quando se licenciou para candidatar-se, no pleito de outubro do mesmo ano, a vice-prefeito do município de Palmas. Formou chapa com o candidato a prefeito Raul de Jesus Lustosa Filho, do Partido dos Trabalhadores (PT). Eleito em primeiro turno, Derval de Paiva foi vice-prefeito da capital de Tocantins de janeiro de 2005 ao dia 10 de julho de 2008, quando assumiu a prefeitura devido ao licenciamento do titular. Em 1o de janeiro de 2009, com o término do mandato, deixou a prefeitura de Palmas.

Permaneceu atuante em seu partido, mas não mais concorreu a cargos eletivos.

Casou-se com Lucília Rodrigues de Paiva, com quem teve três filhos.

 

FONTES: CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (1991-1995); Jornal Folha de S. Paulo (15/07/1998); Jornal O Globo (30/09/1992); Portal da Câmara dos Deputados. Disponível em: <www.camara.gov.br>. Acesso em 11/10/2009; Portal do Jornal Conexão Tocantins. Disponível em: <www.conexaoto.com.br>. Acesso em 11/10/2009; Portal do Jornal do Tocantins. Disponível em: http://www.jornaldotocantins.com.br>.  Acesso em 11/07/2013. Portal da Prefeitura de Palmas disponível em: <www.palmas.to.gov.br>. Acesso em 11/10/2009. 

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados