DJAIR FALCAO BRINDEIRO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: BRINDEIRO, Djair
Nome Completo: DJAIR FALCAO BRINDEIRO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
BRINDEIRO, DJAIR

BRINDEIRO, Djair

*sen. PE 1953-1955.

 

Djair Falcão Brindeiro nasceu em Monteiro, então Alagoa do Monteiro (PB), no dia 9 de setembro de 1910, filho de Francisco Machado Brindeiro e de Benedita Falcão Brindeiro. Seu irmão Djaci Falcão foi ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) entre 1967 e 1979.

Cursou o Colégio Arquidiocesano Pio X, na cidade da Paraíba (hoje João Pessoa) até 1926, ingressando em seguida na Faculdade de Medicina de Recife, pela qual se formou em 1932, especializando-se em ginecologia e obstetrícia.

Presidente da Sociedade de Internos de Hospitais de Recife em 1932, foi assistente da clínica cirúrgica da Faculdade de Medicina da capital pernambucana entre 1935 e 1937. De 1945 a 1946, exerceu o cargo de diretor do Hospital de Pronto-Socorro do Recife.

Em janeiro de 1947, elegeu-se suplente do senador por Pernambuco Etelvino Lins, na legenda do Partido Social Democrático (PSD). Diretor do Real Hospital Português de Beneficência de Pernambuco a partir de 1948 e presidente do Sindicato dos Médicos de Pernambuco no biênio 1951-1952, assumiu a cadeira de senador em janeiro de 1953, depois da eleição de Etelvino Lins para o governo de Pernambuco no mês anterior.

No Senado, integrou as comissões de Relações Exteriores e de Serviço Público Civil, exercendo o mandato até o final da legislatura, em janeiro de 1955.

Djair Brindeiro foi ainda prefeito de Recife e cursou em 1954 a Escola Superior de Guerra. Médico do Instituto de Aposentadoria e Pensões dos Marítimos (IAPM), foi professor assistente da clínica ginecológica da Faculdade de Ciências Médicas a partir de 1956 e vice-presidente da Sociedade de Medicina de Pernambuco de 1957 a 1958. Até 1961, presidiu a filial de Pernambuco da Organização de Auxílio Fraterno (OAF).

Membro da Associação Paulista de Medicina e da Associação Médica Brasileira, publicou trabalhos científicos em revistas especializadas e artigos esparsos em jornais e revistas.

Faleceu em Recife no dia 16 de março de 1990.     

Era casado com Judite Brindeiro, com quem teve dez filhos. Um deles, Geraldo Brindeiro, foi procurador-geral da República a partir de 1995.

 

FONTES: CISNEIROS, A. Parlamentares; COUTINHO, A. Brasil; INF. FAM.; SENADO. Relação; SOC. BRAS. EXPANSÃO COMERCIAL. Quem.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados