EHRENFRIED ANTON THEODOR LUDWIG VON HOLLEBEN

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: HOLLEBEN, Ehrenfried von
Nome Completo: EHRENFRIED ANTON THEODOR LUDWIG VON HOLLEBEN

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
HOLLEBEN, EHRENFRIED VON

HOLLEBEN, Ehrenfried von

*diplomata alemão; emb. Alemanha Ocid. no Brasil 1966-1970.

Ehrenfried Anton Theodor Ludwig von Holleben nasceu em Potsdam, na Alemanha, em 11 de maio de 1909.

Iniciou o curso de direito em 1929, diplomando-se em 1933. Nesse mesmo ano fez o primeiro exame oficial de direito e, em 1936, o segundo, passando a trabalhar no ano seguinte numa sociedade de seguros como assessor da área de direito econômico. Em 1938 e 1939 atuou num escritório de advocacia.

Com a eclosão da Segunda Guerra Mundial em setembro de 1939, foi destacado para a frente de combate, onde permaneceu entre 1939 e 1940. Em virtude de ferimentos recebidos, deu baixa do Exército, regressando à Alemanha. Entre 1941 e 1949, exerceu a advocacia em Potsdam e Berlim e, durante o período de 1945 a 1949, voltou a trabalhar na área do direito econômico, em Hannover. Depois de advogar em Kulmbach e Bayreuth entre 1949 e 1953, ingressou neste último ano no Ministério das Relações Exteriores da República Federal da Alemanha.

Seu primeiro cargo na carreira diplomática foi o de cônsul em Glasgow, na Escócia, onde serviu de 1953 a 1956. Primeiro-secretário da embaixada alemã em Londres entre 1956 e 1959, neste último ano retornou à Alemanha Ocidental para exercer as funções de chefe substituto do cerimonial do Ministério das Relações Exteriores. Em 1962 passou à condição de chefe efetivo, permanecendo no cargo até 1966.

Designado embaixador da Alemanha Ocidental no Brasil assumiu a função em maio de 1966 em substituição a Gebhard Seelos. Em 11 de junho de 1970 foi seqüestrado no Rio de Janeiro por um comando guerrilheiro integrado por membros da Vanguarda Popular Revolucionária (VPR) e da Ação Libertadora Nacional (ALN), organizações clandestinas que pregavam a luta armada para a derrubada do regime militar brasileiro. Permaneceu cinco dias em poder dos seqüestradores, sendo libertado depois que o governo do general Emílio Garrastazu Médici (1969-1974) ordenou a soltura de 40 presos políticos, que foram enviados para a Argélia. Von Holleben deixou o posto em setembro de 1970 e retornou à Alemanha, sendo substituído por Karl Hermann Knoke, que assumiu a embaixada no Brasil em abril do ano seguinte. Entre 1971 e 1974 foi embaixador da Alemanha Ocidental em Portugal, aposentando-se neste último ano.

Casou-se com Isa von Holleben, com quem teve dois filhos.

Faleceu em Outubro de 1988, em Bayreuth.

FONTES: CORRESP. EMB. REP. FED. ALEMANHA; CORRESP. INST. LATINO-AMERICANO DESENV. ECON. SOC.; Veja (17/6/70).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados