FALCAO, OSCAR DE BARROS

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: FALCÃO, Oscar de Barros
Nome Completo: FALCAO, OSCAR DE BARROS

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
FALCÃO, OSCAR DE BARROS

FALCÃO, Oscar de Barros

*militar; ch. Depto. Ger. Pess. Ex. 1958.

 

Oscar de Barros Falcão nasceu no Rio Grande do Sul em 29 de maio de 1900, filho de José de Barros Pires Falcão.

Sentou praça em maio de 1916 na Escola Militar do Realengo, no Rio de Janeiro, então Distrito Federal, saindo aspirante em dezembro de 1918. Promovido a segundo-tenente em dezembro de 1919, foi classificado em fevereiro de 1920 no 3º Grupo de Obuses, em Cachoeira do Sul (RS), sendo elevado no mês seguinte ao posto de primeiro-tenente. Promovido a capitão em setembro de 1923, de setembro de 1924 a maio do ano seguinte integrou as tropas legalistas que deram combate aos levantes tenentistas paulista e gaúcho, deflagrados respectivamente em julho e outubro de 1924. Reunindo-se em abril de 1925 no oeste do Paraná, os contingentes revolucionários dos dois estados formaram a Coluna Prestes e deram início a uma longa marcha pelo interior do país.

Em março de 1928, Oscar de Barros Falcão ingressou na Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais, tornando-se em 1929 auxiliar de ensino da mesma instituição. De 1931 a 1933, cursou a Escola de Estado-Maior, estagiando a seguir no Estado-Maior do Exército. Promovido a major em abril de 1934 e a tenente-coronel em agosto de 1940, atingiu o posto de coronel em junho de 1943, passando então a chefiar o Serviço de Material Bélico da 4ª Região Militar, sediada em Juiz de Fora (MG). De 1944 a 1946 comandou o 5º Regimento de Artilharia Montada, no Rio Grande do Sul, atuando em seguida na Comissão da Rede Sorocabana-Noroeste. Aluno da Escola Superior de Guerra de 1950 a 1951, foi promovido a general-de-brigada em maio do ano seguinte, passando a servir nessa escola, cujo departamento de estudos chefiou em 1954.

Nomeado secretário-geral do Ministério da Guerra em dezembro de 1955, na gestão do general Henrique Teixeira Lott, exerceu essa função até junho do ano seguinte, tornando-se general-de-divisão no mês de agosto. Foi designado em seguida para assumir a Diretoria de Aperfeiçoamento e Especialização e, posteriormente, a Diretoria de Pessoal da Ativa. Em 1958 chefiou o Departamento Geral de Pessoal do Exército, sendo em outubro desse ano promovido a general-de-exército e transferido para a reserva, onde atingiu o posto de marechal.

Faleceu no Rio de Janeiro no dia 1º de abril de 1976.

Era casado com Maria Antonieta Martins Falcão, com quem teve seis filhos.

Publicou A Revolução de 5 de julho de 1924 (1962).

 

 

FONTES: ARQ. MIN. EXÉRC.; CORRESP. SECRET. GER. EXÉRC.; FRAGOSO, A. Escola; Jornal do Brasil (4/4/76 e 2/4/79); MIN. GUERRA. Almanaque (1956).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados