FEITOSA, FRANCISCO ARIPENA LEITAO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: FEITOSA, Francisco Aripena Leitão
Nome Completo: FEITOSA, FRANCISCO ARIPENA LEITAO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
FEITOSA, Francisco Aripena Leitão

FEITOSA, Francisco Aripena Leitão

* militar; comte. V DN 1982-1984.

 

Francisco Aripena Leitão Feitosa nasceu no Ceará, no dia 17 de outubro de 1925, filho de Francisco Saraiva Leitão e de Aurelia Saraiva Leão Feitosa.

Concluído o curso na Escola Naval, de onde saiu como aspirante em abril de 1943, serviu no navio-escola (NE) Almirante Saldanha, de junho de 1947 a junho de 1948, transferindo-se então para o NE Minas Gerais. De março de 1951 a janeiro de 1954 serviu no Centro de Instrução Almirante Wandenkolk, e em seguida no contratorpedeiro de escolta (CTE) Babitonga, até abril de 1955. De novembro de 1955 a março de 1957 esteve de serviço na corveta (CV) Angostura. Encarregado da divisão Militar da Base Naval de Natal desde janeiro de 1958, em maio tornou-se encarregado do departamento de Material do CIAW e, em outubro, do grupo de eletricidade.

Em maio de 1960 foi transferido para a Flotilha de Contratorpedeiros. Oficial de adestramento vinculado Comando da Flotilha desde abril de 1961, em agosto assumiu as funções de adjunto-técnico da divisão de Oficiais, e em setembro foi nomeado adjunto técnico e chefe da seção de Eletricidade e Eletrônica. Fez o curso preliminar de Comando entre abril e dezembro de 1962, tendo assumido em maio o comando do contratorpedeiro (CT) Beberibe.

Promovido a capitão-de-fragata em agosto de 1963, e concluído o curso de comando e estado-maior da Escola de Guerra Naval (EGN) em abril de 1964, foi nomeado oficial de gabinete do ministro da Marinha, almirante Ernesto de Melo Batista. Em fevereiro de 1965 integrou a Comissão Naval Brasileira, em Washington. Indicado para o curso superior de Comando em fevereiro de 1966, permaneceu sob as ordens do ministro da Marinha, almirante Augusto Rademacker. Em janeiro de 1968 assumiu o comando do CT Mariz e Barros. Promovido a capitão-de-mar-e-guerra em fevereiro de 1969, em março matriculou-se no curso superior de Guerra Naval. Em novembro assumiu o comando da base aéro-naval de São Pedro da Aldeia (RJ), e a partir de junho de 1971, cumulativamente, a chefia do estado-maior do comando da Força Aeronaval. Designado em dezembro para o comando do NE Minas Gerais, em fevereiro do ano seguinte tornou-se instrutor da Escola de Guerra Naval, função que acumulou a partir de março com a chefia do Departamento de Ensino. Em agosto, já como vice-diretor do EGN, representou a Marinha no III Simpósio Internacional sobre Poder Marítimo, patrocinado pelo Naval War College, em New Port, Estados Unidos.

Retomou a chefia do estado-maior da Força Aeronaval em maio de 1974 e um ano depois foi promovido a contra-almirante. Subchefe de Planejamento Administrativo do Estado-Maior da Armada, em junho, e vice-chefe interino do EMA, em abril, assumiu em junho as subchefias de avaliação e controle e de estratégia. Em agosto foi nomeado representante do Ministério da Marinha na Comissão Brasileira de Atividades Especiais.

Entre setembro de 1977 e janeiro de 1978 voltou a desempenhar as funções de vice-chefe do EMA e, concomitantemente, a subchefia de Planejamento Administrativo. Em outubro de 1978 assumiu o comando da Força de Fragata e, em dezembro, tornou-se membro efetivo da Comissão de Promoções de Oficiais.

Vice-almirante em março de 1979, foi nomeado em setembro presidente da Comissão Especial de Estudos dos Processos dos Serviços Civis e Militares do Ministério da Marinha, em setembro. Diretor de Aeronáutica da Marinha em 1980, e comandante do V Distrito Naval, sediado em Florianópolis, em outubro de 1982, passou à reserva em fevereiro de 1984.

Casado com Mirtes da Silva Leão Feitosa, teve uma filha.

 

Fonte: ARQ. MIN. MAR.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados