FERNANDO JOSE LEAO GUILLON

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: GUILLON, Fernando
Nome Completo: FERNANDO JOSE LEAO GUILLON

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
GUILLON, FERNANDO

GUILLON, Fernando

*gov. PA 1971-1975.

 

Fernando José Leão Guillon nasceu em Belém no dia 4 de novembro de 1920, filho do desembargador Inácio Guillon de Oliveira e de Helena Guillon de Oliveira.

Estudou no Colégio Nazaré, em sua cidade natal, e na Escola de Engenharia do Pará, pela qual se formou em 1943. Especializado em engenharia civil, exerceu diversos cargos nos Serviços de Navegação da Amazônia e na Administração do Porto do Pará, da qual chegou a diretor-geral. Foi ainda diretor-presidente da Companhia Docas do Pará, engenheiro-auxiliar do chefe da divisão de cooperação do Departamento Nacional de Estradas de Rodagem (DNER) e diretor interino do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) do Pará. Em Belém foi também chefe da divisão de planejamento das obras civis da base de Val-de-Cães.

Pouco antes de iniciar-se o governo do presidente Artur da Costa e Silva (1967-1969), foi indicado pelo então governador do Pará, Jarbas Passarinho (1964-1966), para ocupar a diretoria da Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam). Sua nomeação, contudo, foi impedida pelo general Afonso Albuquerque Lima, ministro do Interior no governo Costa e Silva, que já possuía outro candidato para o cargo.

Tendo seu nome indicado pelo presidente da República Emílio Garrastazu Médici (1969-1974) para o cargo de governador do Pará, foi eleito pela Assembléia Legislativa de seu estado em outubro de 1970, na legenda da Aliança Renovadora Nacional (Arena). Assumiu o governo em março de 1971, sucedendo a Alacid Nunes, e durante sua gestão realizou várias obras, dentre as quais a duplicação da capacidade energética do estado, a construção de mil quilômetros de estradas de rodagem, a reforma do Teatro da Paz e do palácio do governo e a construção de escolas e de hospitais. Concluiu seu mandato em março de 1975 transmitindo o cargo a Aluísio Chaves.

Foi ainda superintendente regional na Amazônia da empresa Morrison Knudsen Internacional de Engenharia.

Faleceu no Rio de Janeiro no dia 5 de abril de 1976.

Foi casado com Norma Azevedo Guillon, com quem teve dois filhos.

 

 

FONTES: Encic. Mirador; Jornal do Brasil (5, 6 e 11/4/76); Liberal (29/8/76); Perfil (1974); Súmulas.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados