FIALHO, OTAVIO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: FIALHO, Otávio
Nome Completo: FIALHO, OTAVIO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
FIALHO, OTÁVIO

FIALHO, Otávio

*diplomata; emb. Bras. Bolívia 1934-1936.

 

Otávio Fialho nasceu em Petrópolis (RJ) no dia 29 de outubro de 1885.

Bacharelou-se em direito pela Faculdade do Rio de Janeiro.

Ingressou na carreira diplomática em 1910, sendo promovido a terceiro-oficial em maio desse ano e servindo no Ministério das Relações Exteriores até ser designado em junho de 1913 para São Petersburgo, na União Soviética, como segundo-secretário. Permaneceu nesse posto até outubro de 1916 e, ainda nesse ano, passou a servir em Londres. Em março de 1918 foi removido para Washington, onde atuou até março do ano seguinte.

Promovido a primeiro-secretário em fevereiro de 1919, foi designado encarregado de negócios em Lima, no Peru, tendo servido nessa cidade de abril seguinte a junho de 1920. Atuou também em Assunção, no Paraguai, de agosto de 1922 a fevereiro de 1924, em Haia, na Holanda, de outubro desse ano a abril de 1929, e, provisoriamente, na cidade do Vaticano, de setembro de 1930 a abril do ano seguinte, quando foi transferido para Bruxelas, na Bélgica. Foi encarregado de negócios nesse país de julho a setembro de 1932, e representou nesse mesmo ano o Brasil na Conferência Internacional do Cacau, ainda em Bruxelas.

De volta ao Brasil em maio de 1934, foi promovido nesse mês a embaixador extraordinário e ministro plenipotenciário de segunda classe e designado, em setembro seguinte, para chefiar a representação do Brasil em La Paz, na Bolívia, em substituição a Mário de Pimentel Brandão. Em março de 1936 transmitiu o posto a João Carvalho de Morais, sendo escolhido em dezembro desse ano para exercer interinamente a chefia dos serviços políticos e diplomáticos do Ministério das Relações Exteriores, que acumulou com a função de secretário-geral do Itamarati. Transferido para Bogotá, na Colômbia, em fevereiro de 1937, serviu nessa cidade até março de 1939, quando foi removido para Budapeste, na Hungria, onde permaneceu até o fechamento da embaixada brasileira naquele país, em maio de 1942, em decorrência da evolução da Segunda Guerra Mundial. No ano seguinte serviu em Lisboa entre maio e outubro, quando foi aposentado por decreto.

Faleceu no dia 31 de março de 1964.

 

 

FONTES: ARQ. GETÚLIO VARGAS; CONSULT. MAGALHÃES, B.; GUIMARÃES, A. Dic.; MIN. REL. EXT. Almanaque (1942, 1945 e 1949); MIN. REL. EXT. Anuário.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados