FONTES, JOAO CAMILO TEIXEIRA

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: FONTES, João Camilo Teixeira
Nome Completo: FONTES, JOAO CAMILO TEIXEIRA

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
FONTES, JOÃO CAMILO TEIXEIRA

FONTES, João Camilo Teixeira

*dep. fed. MG 1953-1954.

 

João Camilo Teixeira Fontes nasceu em Rio Casca (MG) no dia 29 de maio de 1890, filho de Antônio Camilo Teixeira Fontes e de Ana Alves Teixeira. Descendia de Ângelo Vieira de Sousa, fundador de seu município natal, e era sobrinho de José Vieira de Sousa, chefe político local.

João Camilo Fontes cursou o Ginásio Pio Americano, no Rio de Janeiro, então Distrito Federal, e diplomou-se, em 1915, pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro. Médico especializado em clínica geral, retornou a Rio Casca, onde foi vereador e presidente da Câmara Municipal.

Em outubro de 1934, elegeu-se deputado à Assembleia Constituinte de Minas Gerais pela legenda do Partido Progressista (PP). Após participar da elaboração da Constituição do estado e da eleição que confirmou no cargo o governador mineiro Benedito Valadares, continuou a exercer o mandato de deputado estadual até o advento do Estado Novo (10/11/1937), que suprimiu os órgãos legislativos do país. No Legislativo mineiro, fora membro da Comissão de Agricultura, Indústria, Comércio e Trabalho. Após 1937, foi prefeito por duas vezes seguidas de sua cidade natal.

Com o fim do regime de exceção, elegeu-se, em dezembro de 1945, deputado à Assembleia Nacional Constituinte mineira, pela legenda do recém-criado Partido Social Democrático (PSD). Assumiu o mandato em fevereiro de 1946, e, após a promulgação da nova Constituição (18/9/1946), passou a exercer o mandato ordinário. Candidatou-se a uma vaga de deputado federal por Minas Gerais em outubro de 1950, obtendo apenas uma suplência. Deixando a Assembleia Legislativa em janeiro de 1951, ao final de seu mandato, assumiu uma cadeira na Câmara, em junho de 1953, na vaga deixada pelo deputado Tancredo Neves, que assumiu o Ministério da Justiça. Permaneceu em seu lugar até agosto de 1954, quando Tancredo retornou à Câmara. Novamente candidato no pleito de 1954, uma vez mais obteve uma suplência, não mais retornando à Câmara.

Faleceu em Belo Horizonte no dia 20 de novembro de 1963.

Era casado com sua prima Ana Martins Teixeira. Seu tio e sogro, José Cupertino Teixeira Fontes, foi senador estadual em Minas entre 1918 e 1922.

 

 

FONTES: ASSEMB. LEGISL. MG. Dicionário biográfico; CÂM. DEP. Deputados; CISNEIROS, A. Parlamentares; HORTA, C. Famílias; Rev. Arq. Públ. Mineiro (12/76).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados