FRANCISCO PIRES DE GAIOSO E ALMENDRA

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: GAIOSO, Pires
Nome Completo: FRANCISCO PIRES DE GAIOSO E ALMENDRA

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
GAIOSO, PIRES

GAIOSO, Pires

*rev. 1930; const. 1934; dep. fed. PI 1935-1937.

 

Francisco Pires de Gaioso e Almendra nasceu no Rio de Janeiro, então Distrito Federal, no dia 1º de novembro de 1901, filho de João Henrique de Sousa Gaioso e Almendra e de Josefina Pires de Castro Gaioso e Almendra, ambos de tradicionais famílias piauienses. Seu pai, conhecido como João Gaioso, grande proprietário de terras, foi deputado federal pelo Piauí em quatro legislaturas. Seu irmão, Jacó Manuel Gaioso e Almendra, militar, governou o Piauí de 1955 a 1959 e foi deputado federal por seu estado de 1963 a 1967.

Iniciou seus estudos em Teresina, transferindo-se depois para o internato do Colégio Pedro II, no Rio, e concluindo o curso secundário no Colégio Aldridge, de Niterói. Ingressou em seguida na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, pela qual se formou em 1924.

De volta ao Piauí, foi nomeado em 1925 oficial-de-gabinete do governador Matias Olímpio de Melo. Professor de clínica no Ginásio Municipal de Teresina e de medicina legal na Faculdade de Direito do Piauí, em 1928 deixou o cargo no governo para assumir a direção do Hospício de Alienados de Teresina, em cuja organização havia trabalhado. Um dos fundadores e secretário-geral do Centro Médico do Piauí em 1929, nesse mesmo ano participou da campanha da Aliança Liberal, integrando caravanas que percorreram o interior do estado. Foi chefe da clínica do Hospital da Misericórdia de Teresina a partir de 1930, e em outubro desse ano participou ativamente do movimento revolucionário do Piauí, obtendo a patente de tenente-médico.

Por ocasião da Revolução Constitucionalista de 1932, apoiou o governo federal. Com a convocação de eleições para a Assembléia Nacional Constituinte em maio de 1933 e a reorganização partidária daí decorrente, foi um dos fundadores do Partido Nacional Socialista do Piauí, em cuja legenda foi eleito deputado, assumindo o mandato em novembro do mesmo ano. Representou a bancada piauiense na Comissão Constitucional, também conhecida como Comissão dos 26, nomeada no início dos trabalhos da Constituinte com a incumbência de estudar o anteprojeto governamental e as emendas a ele encaminhadas. Pires Gaioso relatou os capítulos “Ministros”, “Poder Legislativo” e “Conselho Federal” do projeto de Constituição e coordenou a elaboração de normas sobre a representação profissional no Legislativo. Em março de 1934, a comissão encerrou seus trabalhos, apresentando o substitutivo de anteprojeto constitucional.

Pires Gaioso participou ainda de debates e reuniões até a aprovação da nova Carta Constitucional (16/7/1934), após o que, como os demais constituintes, teve seu mandato prorrogado até a diplomação dos deputados federais que seriam eleitos em outubro. Candidato ao pleito, conseguiu se eleger deputado federal pelo Piauí, ainda na legenda do Partido Nacional Socialista. Empossado em maio de 1935, exerceu o mandato até o advento do Estado Novo (10/11/1937), quando todos os órgãos legislativos do país foram suprimidos.

Retornou à política candidatando-se à Câmara em outubro de 1950 na legenda do Partido Social Democrático (PSD), mas obteve apenas a terceira suplência. Novamente candidato no pleito de outubro de 1958, desta vez na legenda da Coligação Democrática Piauiense, formada pelo PSD, o Partido Republicano (PR), o Partido de Representação Popular (PRP) e o Partido Social Progressista (PSP), ficou com a quarta suplência. Não chegou a assumir o mandato nas duas legislaturas.

Como empresário, foi diretor do Banco Agrícola do Piauí e participou da firma Irmãos Gaioso e Almendra.

Faleceu no dia 18 de agosto de 1968.

Deixou publicados: Considerações sobre o vaginismo (tese), Febre de Pfeiffer, Infanticídio, Aborto em presença do Código Penal, Reconhecimento e cronologia da morte, Evolução da medicina legal e Evolução étnica brasileira.

 

 

FONTES: ASSEMB. NAC. CONST. 1934. Anais (1); Boletim Min.Trab. (5/36); CÂM. DEP. Deputados; CÂM. DEP. Relação dos dep.; Câm. Dep. seus componentes; CONSULT. MAGALHÃES, B.; Diário do Congresso Nacional; FUND. GETULIO VARGAS. Cronologia da Assembléia; GODINHO, V. Constituintes; PEIXOTO, A. Getúlio; RIBEIRO FILHO, J. Dic.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados