FRANCISCO SATURNINO BRAGA

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: BRAGA, Saturnino
Nome Completo: FRANCISCO SATURNINO BRAGA

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:

Francisco Saturnino Braga nasceu em Campos (RJ) no dia 17 de maio de 1905, filho de Ramiro Ferreira Saturnino Braga e de Maria Adélia Saturnino Braga.

Cursou o secundário no Colégio Aldridge, no Rio de Janeiro, então Distrito Federal, e formou-se no ano de 1927 em engenharia civil pela antiga Escola Politécnica do Rio de Janeiro, aí iniciando em 1928 sua carreira no magistério como professor-assistente da cadeira de máquinas.

Ainda nesse ano, foi nomeado engenheiro da Inspetoria Federal de Portos, Rios e Canais, de onde se afastou temporariamente em 1932 para chefiar durante um ano a construção do canal de Santa Maria, no estado de Sergipe. Retornando em 1933 à inspetoria, assumiu em 1934, na condição de assistente e no ano seguinte como livre-docente, a cadeira de portos de mar, rios e canais da Escola Nacional de Engenharia. Ainda em 1935, deixando a inspetoria, foi designado subchefe da Comissão de Saneamento da Baixada Fluminense — órgão que se transformaria mais tarde no Departamento Nacional de Obras de Saneamento (DNOS). Permanecendo nesse cargo durante os quatro anos seguintes, foi então designado pelo interventor Ernâni Amaral Peixoto diretor do Departamento de Estradas de Rodagem do Estado do Rio de Janeiro. Em 1944 tornou-se diretor técnico da Companhia de Expansão Econômica Fluminense e em novembro de 1945 foi nomeado diretor do Departamento Nacional de Estradas de Rodagem (DNER), cargo que ocuparia durante quase todo o governo de Eurico Dutra. Em janeiro de 1946 passou a integrar o Conselho Rodoviário Nacional, e em 1948 tornou-se membro da Comissão do Plano Geral da Viação Nacional e da Comissão de Meios de Transporte da Missão Abbink — nome pelo qual se tornou conhecida a Comissão Brasileiro-Americana de Estudos Econômicos —, onde permaneceu até 1949.

Em julho de 1950, deixou a direção do DNER para candidatar-se, no pleito de outubro seguinte, a deputado federal pelo estado do Rio de Janeiro na legenda do Partido Social Democrático (PSD). Eleito para a Câmara Federal, ocupou sua cadeira em março de 1951 e obteve a reeleição em outubro de 1954. A partir de 1957, liderou o que a crônica política denominou “bancada rodoviária” da Câmara, cuja composição incluía deputados de diferentes partidos empenhados em defender o crescimento rodoviário do país. Reeleito mais uma vez em outubro de 1958, exerceu o seu último mandato até o término da legislatura, em janeiro de 1963.

Foi em seguida indicado para a diretoria da Divisão de Orientação e Desenvolvimento do Ministério da Indústria e Comércio, e integrou ainda, de agosto desse ano a agosto de 1964, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE), órgão criado em setembro de 1962 pelo governo federal com a finalidade de reprimir abusos do poder econômico.

Durante sua vida pública atuou também como membro da Comissão de Julgamento e Concorrência do Porto de Fortaleza e da Comissão de Escoamento da Produção do Estado do Rio de Janeiro, representou o Brasil em diversas reuniões internacionais sobre estradas de rodagem, dentre as quais o Congresso Pan-Americano de Estradas de Rodagem, integrou o conselho diretor do Clube de Engenharia do Rio de Janeiro, dirigiu a revista publicada por essa entidade, e participou do conselho da Associação Rodoviária do Brasil. Realizou ainda conferências abordando a questão dos transportes no Brasil em várias instituições, entre as quais a Escola Superior de Guerra, e publicou teses e artigos de engenharia em revistas técnicas.

Faleceu no Rio de Janeiro em 1968.

Foi casado com Raquel Saturnino Braga, com quem teve dois filhos. Um deles, Roberto Saturnino Braga, foi deputado federal pelo Rio de Janeiro de 1963 a 1967 e senador pelo mesmo estado a partir de 1975.

 

 

FONTES: ARQ. OSVALDO ARANHA; BULHÕES, O. Margem; CÂM. DEP. Anais (1961-1); CÂM. DEP. Deputados; CÂM. DEP. Relação dos dep.; CISNEIROS, A. Parlamentares; COUTINHO, A. Brasil; Efemérides Paulistas; Grande encic. Delta; HIRSCHOWICZ, E. Contemporâneos.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados