FURTADO, CID

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: FURTADO, Cid
Nome Completo: FURTADO, CID

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
FURTADO,Cid

FURTADO, Cid

* dep. fed. RS 1963-1967 e 1971-1980

 

Cid Furtado nasceu em Pelotas (RS) no dia 2 de agosto de 1923, filho de Luís Carlos Fur­tado e de Setembrina Furtado.

Formou-se pela Faculdade de Direito da Universidade do Rio Grande do Sul em 1952. Jornalista e professor, foi secretário da prefei­tura de Tupanciretã (RS) e secretário do Tra­balho e Ação Social do Rio Grande do Sul.

No pleito de outubro de 1962 elegeu-se deputado federal por seu estado na legenda da Ação Democrática Popular, coligação compos­ta pelo Partido Social Democrático (PSD), o Partido Libertador (PL), o Partido de Repre­sentação Popular (PRP), o Partido Democrata Cristão (PDC) e a União Democrática Nacio­nal (UDN).  Tomou assento na Câmara Federal em fevereiro de 1963. Com a extinção dos partidos políticos pelo Ato Institucional nº 2 (27/10/65) e a posterior instauração do bipartidarismo, filiou-se, com mais 13 deputa­dos da antiga legenda da Ação Democrática Popular, à Aliança Renovadora Nacional (Are­na), partido de apoio ao regime militar instaurado no país em abril de 1964.

.Em novembro de 1966 candidatou-se no­vamente a deputado federal pelo Rio Grande do Sul na legenda da Arena, obtendo apenas uma suplência.  Encerrou o mandato em ja­neiro de 1967 e no pleito seguinte, em novem­bro de 1970, alcançou assento na Câmara pelo Rio Grande do Sul pela Arena, assumindo o mandato em fevereiro de 1971.  Durante essa legislatura foi presidente da Co­missão de Trabalho e Legislação Social e membro da Comissão de Serviço Público.  Re­elegendo-se em novembro de 1974, permane­ceu como membro da Comissão de Trabalho e Legislação Social e compôs, como suplente, a Comissão de Serviço Público.

Em novembro de 1978 foi eleito segundo suplente de deputado federal pelo Rio Grande do Sul, sempre na legenda da Arena. Deixou a Câmara em janeiro de 1979, voltando a ocupar uma cadeira em março seguinte, quando substituiu o deputado Jair Soares, que assumira o Ministério da Previ­dência Social do governo do general João Batista Fi­gueiredo (1979-1985). Nessa oportunidade, integrou a Comissão de Relações Exteriores da Câmara Federal. Nomeado conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE) do Rio Grande do Sul, deixou a Câmara no início de 1980, sendo substituído pelo su­plente Ari Alcântara em abril desse ano.  A essa altura, estava filiado ao Partido Democrático Social (PDS), agremiação que deu continuidade à linha política da Arena após a extinção do bipartidarismo (29/11/1979) e a posterior reorganização partidária.

Permaneceu no TCE durante aproximadamente dois anos, tornando-se, em seguida, assessor de Jair Soares no Ministério da Previdência, e posteriormente assessor da Secretaria de Ação Social do governo do Distrito Federal. Permaneceu nessa última função cerca de três anos. Convidado pela presidência do Tribunal Federal de Recursos, hoje Superior Tribunal de Justiça (STJ), tornou-se assessor direto do presidente durante o período de funcionamento da Assembléia Nacional Constituinte (1987-1988).  Abandonando a vida pública, passou a dedicar-se desde então à literatura. No entanto, continuou mantendo filiação partidária.

Em 1993, filiou-se ao Partido Progressista Reformador (PPR) e em 1995 ao Partido Progressista Brasileiro (PPB), agremiações que sucederam ao PDS.

Casou-se com Ivete Rodrigues Furtado, com quem teve nove filhos.

Publicou Para além do asfalto, Cheque-mate e outros contos (1987) e Pretextos do conto (1994).

 

FONTES: CÂM. DEP. Deputados; CÂM. DEP. Deputados brasileiros.  Repertório (1963-1967, 1967-1971 e 1971-1975); Correio do Povo (8/12/65); Jornal do Brasil (15/1 e 19/3/79); NÉRI.  S. 16; Perfil (1972 e 1980); TRIB. SUP. ELEIT.  Dados (6, 8 e 9).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados