GANZER, VALDIR

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: GANZER, Valdir
Nome Completo: GANZER, VALDIR

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
GANZER, VALDIR

GANZER, Valdir

*dep. fed. PA 1991-1995 e 1999-2001.

 

Valdir Ganzer nasceu em Iraí (RS) no dia 1º de junho de 1955, filho de José Ganzer e de Carolina Ganzer. Seu irmão, Avelino Ganzer, foi fundador e dirigente da Central Única dos Trabalhadores (CUT).

Lavrador e motorista, transferiu-se em 1972 para Santarém, no estado do Pará, onde atuou na Pastoral da Juventude da Igreja Católica. Em 1977 engajou-se no Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Santarém. Foi ainda membro da coordenação da revenda da Transamazônica e coordenador do Comitê Avelino Ribeiro — delegado sindical assassinado em março de 1982. Filiado ao Partido dos Trabalhadores (PT), presidiu o diretório de Santarém.

No pleito de novembro de 1986 elegeu-se deputado estadual constituinte pelo Pará, na legenda do PT. Empossado em janeiro do ano seguinte, liderou durante quatro anos a bancada do partido na Assembléia, e durante o ano de 1989 fez parte da Comissão da Ordem Econômica, Social e Proteção à Ecologia, defendendo a reforma agrária. De 1987 a 1991 presidiu o diretório estadual do PT.

Nas eleições de outubro de 1990 conquistou uma vaga de deputado federal. Na Câmara, assumiu a terceira vice-presidência da Comissão de Defesa do Consumidor, Meio Ambiente e Minorias. Em 1991, participou da comissão mista destinada a rever doações, vendas e concessões de terras públicas.

Na sessão de 29 de setembro de 1992, votou a favor do impeachment do presidente Fernando Collor de Melo, acusado de crime de responsabilidade por ligações com um esquema de corrupção liderado pelo ex-tesoureiro de sua campanha presidencial Paulo César Farias. Afastado da presidência logo após a votação na Câmara, Collor renunciou ao mandato em 29 de dezembro de 1992, pouco antes da conclusão do processo pelo Senado Federal, sendo efetivado na presidência da República o vice Itamar Franco, que já vinha exercendo o cargo interinamente desde o dia 2 de outubro.

Em outubro de 1994 candidatou-se a governador do estado do Pará, na legenda do PT, obtendo a terceira colocação, atrás de Almir Gabriel — eleito no segundo turno — e Jarbas Passarinho.

Deixou a Câmara dos Deputados ao término da legislatura, em janeiro de 1995.     

Em 1997 tornou-se secretário de Economia da prefeitura de Belém, na gestão do petista Edmílson Rodrigues. Disputou novo mandato federal, em outubro de 1998. Eleito, assumiu o cargo em fevereiro de 1999.

Em 2000, foi lançado candidato a vice-prefeito de Belém na legenda petista, tendo como cabeça de chapa o prefeito Edmílson Rodrigues, que se reelegeu no 2º turno, com cerca de 325 mil votos, derrotando Duciomar Costa, do Partido Social Democrático (PSD). Ganzer deixou a Câmara em 1º de janeiro de 2001, para assumir suas funções na prefeitura da capital paraense.

Elegeu-se deputado estadual pelo Pará, na legenda do PT, nas eleições de 2002, e renovou seu mandato na Assembléia Legislativa local em 2006.

Casou-se com Maria das Graças Ferreira de Lima, com quem teve dois filhos.

FONTES: Boletim DIAP, VIII (98); CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (1991-1995); Olho no voto/Folha (18/9/94); Perfil parlamentar/IstoÉ; PT. Internet; Portal do TSE (http://www.tse.gov.br; acessado em 29/12/2009); Portal da Câmara dos Deputados (http://www.camara.gov.br; acessado em 29/12/2009).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados