GARCEZ, JOAO DE ANDRADE

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: GARCEZ, João de Andrade
Nome Completo: GARCEZ, JOAO DE ANDRADE

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
GARCEZ, João de Andrade

GARCEZ, João de Andrade

* gov. SE 1970-1971.

 

João de Andrade Garcez nasceu em Laranjeiras (SE) no dia 25 de junho de 1926, filho de Álvaro de Freitas Garcez e de Maria Leonice de Andrade Garcez.

Fez seus estudos primários no Grupo Escolar Padre Dantas, em Maruim (SE). Cursou o ginásio no Colégio Salesiano, em Aracaju, e posteriormente ingressou no Ateneu Sergipense para realizar o curso complementar na área pré-médica. Em 1944, iniciou seus estudos superiores em Salvador, na Escola de Odontologia anexa à Faculdade de Medicina da Bahia, formando-se em 1946.

Em 1950, voltou a residir na capital sergipana, sendo nomeado funcionário interino no Instituto de Aposentadorias e Pensões dos Comerciários (IAPC). Também neste ano, montou seu consultório dentário particular. Em 1952, ingressou no Hospital de Cirurgia de Sergipe, exercendo a atividade de cirurgião bucomaxilofacial. Dois anos depois, foi efetivado no IAPC por meio de um concurso.

Com a criação da Universidade Federal de Sergipe (UFS) em 1967, João de Andrade Garcez mobilizou-se, juntamente com outros colegas de profissão, pela implementação de um curso de odontologia nessa instituição, fato que iria se concretizar em 1971. No período compreendido entre 1969 e 1971, presidiu ainda o Conselho Regional de Odontologia de Sergipe.

Filiado à Aliança Renovadora Nacional (Arena), partido que dava sustentação política ao regime militar instaurado no Brasil em abril de 1964, foi eleito go­vernador de Sergipe pela Assembléia Legislati­va em junho de 1970, recebendo o cargo do deputado Volnei Leal de Melo, que assumira o Executivo estadual em maio anterior, quando o governador Lourival Batista renunciou a seu mandato a fim de se desincompatibilizar para concorrer a uma cadeira no Senado.

Durante sua gestão, abriu frentes pioneiras de trabalho no setor rodoviário, em áreas atingidas pela seca, firmando também convê­nios com o Movimento Brasileiro de Alfabeti­zação (Mobral) e com o Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural (Funrural) para atuação no interior do estado. Assinou ainda contrato de concessão de empréstimo com o Banco do Brasil para a realização dos trabalhos de dragagem da barra de acesso ao porto de Aracaju.

Em março de 1971 passou o cargo ao governador eleito pela Assembléia Legislativa, Paulo Barreto de Meneses.

Desligado da vida pública desde então, passou a integrar, a partir de dezembro de 1972, o quadro docente da UFS, onde permaneceria até 1990. Em 1981, aposentou-se pelo IAPC. Em 1999, ainda exercia suas atividades no Hospital de Cirurgia de Sergipe e em seu consultório particular.

Casou-se com Delorisa Maria Vasconcelos Bastos Garcez, com quem teve três filhos.

 

FONTES: INF. BIOG.;  WYNNE, J. História.

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados