GARCIA, CARLOS MOREIRA

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: GARCIA, Carlos Moreira
Nome Completo: GARCIA, CARLOS MOREIRA

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
GARCIA, CARLOS MOREIRA

GARCIA, Carlos Moreira

*diplomata; sec. Adm. Fed. 1991-1992; min. extraord. Criança 1992.

 

Carlos Moreira Garcia nasceu em Juiz de Fora (MG) no dia 23 de abril de 1944, filho de Sidnei Garcia e de Arlete Moreira Garcia.

Fez o curso de preparação à carreira diplomática no Instituto Rio Branco, no Rio de Janeiro, em 1966 e 1967. Terceiro-secretário em novembro de 1967 e segundo-secretário em dezembro de 1970, foi oficial de gabinete do ministro das Relações Exteriores, Mário Gibson Barbosa, entre 1970 e 1971. Ainda em 1971, foi designado para servir na embaixada brasileira em Londres e permaneceu na capital inglesa até 1974. De volta ao Brasil, foi assessor de planejamento e coordenação do Ministério das Relações Exteriores (MRE) entre 1975 e 1977. Nesse período, passou a primeiro-secretário em maio de 1976.

Entre 1977 e 1980, integrou a missão brasileira junto à Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova Iorque. Em 1980, foi removido para a embaixada do Brasil em Portugal. Promovido a conselheiro em junho de 1981, fez o curso de altos estudos no Instituto Rio Branco em 1982 e deixou Lisboa em 1983, transferido para Washington. Na capital norte-americana, serviu na missão brasileira junto à Organização dos Estados Americanos (OEA) e fez curso de extensão na Universidade de Georgetown. Retornando ao Brasil em 1985, tornou-se coordenador executivo do gabinete do ministro das Relações Exteriores, Olavo Setúbal, função que desempenharia até o ano seguinte. Também em 1985, no mês de dezembro, passou a ministro de segunda classe.

Diretor-geral do departamento de administração do MRE desde 1986, em março de 1990, no início do governo de Fernando Collor de Melo, afastou-se temporariamente de suas atividades naquele ministério para ocupar o cargo de subsecretário-geral da Presidência da República. Ainda em 1990, tornou-se diretor-geral de administração da Presidência da República e coordenador do Programa Federal de Desregulamentação, funções que exerceu até 1991. Nesse ano, tornou-se presidente do grupo de trabalho encarregado da organização da Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento (CNUMAD) e, em junho, assumiu a Secretaria de Administração Federal, no lugar de João Santana. Deixou a secretaria em abril de 1992, ocasião em que as atribuições do órgão passaram para a esfera do Ministério do Trabalho e Administração, e em junho, após ter sido realizada a Rio-92, foi promovido a ministro de primeira classe. Nesse mesmo mês, tornou-se ministro extraordinário da Criança, função que passou a acumular em agosto com a de secretário de Projetos Especiais da Presidência da República.

Com o afastamento de Collor da presidência em setembro de 1992, acusado de envolvimento em amplo esquema de corrupção existente no interior do governo, e sua substituição pelo vice-presidente Itamar Franco, Garcia retornou ao MRE, no qual foi, até 1993, relator da Comissão de Aperfeiçoamento da Organização e Práticas Administrativas. Chefe do gabinete do ministro Luís Filipe Lampreia entre 1995 e 1997, foi também nesse período conselheiro da Itaipu Binacional. Em 1997, foi designado embaixador do Brasil em Madri, Espanha.

Ainda na Espanha, entre 2003 e 2005, tornou-se presidente da Câmara de Comércio do Brasil na Espanha, diretor da fundação Hispano-Brasileira e membro patronato da Fundação Arte Viva.

Em 2004, transferiu-se para Portugal onde foi curador da Fundação Luso-Brasileira. No ano seguinte, tornou-se sócio do escritório de advogados Cremades & Calvo-Sotelo. No ano de 2007, passou a administrador delegado do escritório de advogados Cremades Calvo-Sotelo, Siqueira Castro & Nobre Guedes e a presidir o Foro Ibero-Amaricano da Propriedade Intelectual (FIBI).

Casou-se com Maria Cristina Autran Moreira Garcia, com quem teve um casal de filhos.

 

FONTES: CURRIC. BIOG.; INF. BIOG.; PRES. REP. Governos. Secretaria-Geral Ibero-Americana (09/03/2007).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados