GENESIO EUVALDO DE MORAIS REGO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: REGO, Genésio
Nome Completo: GENESIO EUVALDO DE MORAIS REGO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
REGO, GENÉSIO

REGO, Genésio

*sen. MA 1935-1937.

 

Genésio Euvaldo de Morais Rego nasceu em Coroatá (MA) no dia 9 de janeiro de 1886, filho de Ciro Plácido Morais Rego e de Ermídia Amélia Rego.

Ainda criança, transferiu-se com a família para Pedreiras (MA), onde passou o resto da infância e a adolescência. Iniciou o curso de medicina na Bahia, concluindo-o, em 1911, na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, então Distrito Federal. Depois de formado, retornou a Pedreiras, onde passou a exercer a medicina, especializando-se em obstetrícia.

Ingressando na vida política, foi deputado à Assembléia Legislativa maranhense, da qual foi presidente, e vice-presidente do estado, no período em que Magalhães de Almeida chefiou o Executivo estadual.

Foi presidente da União Republicana Maranhense (URM), partido criado para concorrer às eleições de 1933 para a Assembléia Nacional Constituinte e que se opunha ao interventor federal Antônio Martins de Almeida, organizador do Partido Social Democrático (PSD) do Maranhão. Com o objetivo de obter maioria na Assembléia Constituinte estadual de 1935 e, dessa forma, eleger o novo governador, a URM uniu-se ao Partido Republicano (PR) do Maranhão formando assim as Oposições Coligadas. Em junho de 1935, a Assembléia maranhense elegeu para o governo do estado o candidato do PR, Aquiles Lisboa, ao mesmo tempo em que Genésio Rego e Clodomir Cardoso, este também da URM, eram eleitos senadores para um mandato que se iniciou no mesmo mês.

Em maio de 1937 Genésio Rego representou seu partido na convenção de lançamento da candidatura oficial de José Américo de Almeida para a presidência da República. Permaneceu no Senado Federal até o dia 10 de novembro desse ano, quando o advento do Estado Novo suprimiu os órgãos legislativos do país.

Com o fim do Estado Novo em 1945 e a normalização da vida política, candidatou-se, em janeiro de 1947, a governador do Maranhão pelo Partido Social Democrático (PSD), mas foi derrotado por Sebastião Archer, do Partido Proletário Brasileiro (PPB).

Ao longo de sua vida, foi ainda professor de higiene e puericultura em escola normal que funcionava nas dependências do Liceu Maranhense, em São Luís, presidente da Caixa Econômica Federal no Maranhão. Foi também presidente da seção maranhense do PSD.

Faleceu em São Luís no dia 8 de dezembro de 1973.

Era casado com Maria Lisboa de Morais Rego, com quem teve dez filhos.

 

FONTES: Boletim Min. Trab. (5/36); Diário de Notícias, Rio (26/5/37); Diário do Congresso Nacional; INF. Cláudio e Ivone Lisboa de Morais Rego; MEIRELES, M. História; SENADO. Anais (2/9/35); SENADO. Dados.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados