GERSON DE CASTRO COSTA

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: COSTA, Castro
Nome Completo: GERSON DE CASTRO COSTA

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
COSTA, CASTRO

COSTA, Castro

*jornalista; dep. fed. GO 1959-1967.

 

Gérson de Castro Costa nasceu em Trindade (GO) no dia 2 de agosto de 1917, filho de Luís Martins Costa, sapateiro, e de Otaviana de Castro Costa.

Em 1931 concluiu os estudos primários em sua cidade natal e no ano seguinte transferiu-se para a cidade de Goiás, então capital do estado, onde cursou o secundário até 1936. Após a mudança da capital do estado de Goiás para Goiânia, em 1937, começou a trabalhar na administração pública como escrevente da secretaria estadual de Fazenda. Em 1942, ingressou na Faculdade de Direito da Universidade Federal de Goiás (Ufgo).

 Durante a segunda interventoria de Pedro Ludovico Teixeira (1937-1945), foi procurador fiscal e secretário da Fazenda, em 1938, diretor da Divisão de Organização e Orçamento do Departamento de Serviço Público e diretor-geral desse mesmo departamento. Fundador e diretor da revista literária Oeste, em 1944, era diretor-geral do Departamento Estadual de Imprensa e Propaganda e dirigia o jornal que havia fundado, a Folha de Goiás. Em 1945, exerceu a chefia do Departamento Estadual de Cultura de Goiás, criado durante o governo do presidente do Tribunal de Justiça Eládio de Amorim (novembro de 1945 a fevereiro de 1946).

 Iniciou sua carreira político-partidária filiando-se ao Partido Social Democrático (PSD); em 1945 tornou-se secretário geral da seção goiana do mesmo. No ano seguinte concluiu o curso de direito na Ufgo. Foi, ainda, advogado do estado de Goiás.

Nas eleições de janeiro de 1947 elegeu-se deputado à Assembléia Legislativa de Goiás (Algo), pela legenda do PSD, e à qual foi reconduzido sucessivamente em outubro de 1950 e de 1954. Em 1951 ocupou a presidência da Algo, tendo sido também seu líder da maioria.

 Em outubro de 1958 foi eleito deputado federal por Goiás, sempre na mesma legenda. Assumiu o mandato em fevereiro do ano seguinte e, a partir de maio de 1961, exerceu a vice-liderança do partido na Câmara até 1965.

Em outubro de 1962 foi reeleito na mesma legenda, porém, com a extinção dos partidos políticos pelo Ato Institucional nº 2 (27/10/1965) e a posterior instauração do bipartidarismo, filiou-se ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB), partido de oposição ao regime ditatorial instaurado pelo movimento militar de março de 1964. Nessa legenda candidatou-se mais uma vez a deputado federal no pleito de novembro de 1966, obtendo apenas uma suplência. Deixou a Câmara em janeiro de 1967 e abandonou a vida política radicando-se em Brasília.

Além de advogado foi também jornalista. Foi membro do Instituto dos Advogados Brasileiros, da Academia Goiana de Letras, da Associação Brasileira de Escritores, da Associação Brasileira de Imprensa e da Associação Goiana de Imprensa, integrou o conselho secional da Ordem dos Advogados do Brasil e participou da II Conferência de Técnicos em Contabilidade Pública e Assuntos Fazendários, realizada no Rio de Janeiro.

Faleceu em Brasília no dia 17 de setembro de 1992.

Foi casado, em primeiras núpcias, com Anita França Costa, com quem teve três filhos. Em segundas núpcias, com Lucíola Nunes, com quem teve uma filha.

Autor de ensaios, artigos, contos e crônicas, publicou Goiânia, a metrópole do oeste (1942), obra premiada pela Academia Goiana de Letras, Bajerê (romance) e Beco de portão.

 

FONTES: CÂM. DEP. Deputados; CÂM. DEP. Deputados brasileiros (1946-1967); CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertórios (1959-1963, 1963-1967); CÂM. DEP. Relação nominal; COUTINHO, A. Brasil; Encic. Mirador (1987); FERREIRA, J. Presidentes; HIRSCHOWICZ, E. Contemporâneos; INF. FAM.; SOC. BRAS. EXPANSÃO COMERCIAL. Quem; TRIB. SUP. ELEIT. Dados (1, 2, 3, 4, 6 e 8).

 

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados