GETULIO AFONSO PORTO NEIVA

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: NEIVA, Getulio
Nome Completo: GETULIO AFONSO PORTO NEIVA

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
NEIVA, GETÚLIO

NEIVA, Getúlio

*dep. fed. MG 1991-1995.

 

Getúlio Afonso Porto Neiva nasceu em Medina (MG), no dia 3 de novembro de 1942, filho de Agnaldo Penha Neiva e de Doralice Porto Neiva.

Fez política estudantil enquanto cursava direito e jornalismo, na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Fundador e diretor do jornal Tribuna do Mucuri, de Teófilo Otoni (MG), em 1969, formou-se jornalista e advogado em 1970.

Professor da Escola Normal e do Colégio Estadual de Ataléia (MG), e assessor jurídico da prefeitura, de 1971 a 1972, exerceu a vice-presidência da Associação Comercial e Industrial de Teófilo Otoni em 1973, assumindo a presidência da entidade em 1982. Secretário municipal em Teófilo Otoni, de 1973 a 1982, elegeu-se prefeito em novembro de 1983 na legenda do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB). Tomou posse em março de 1984.

Presidente da Associação dos Municípios da Microrregião do Vale do Mucuri (AMUC) de 1984 a 1985, e diretor da Federação Mineira das Associações Microrregionais de Municípios em 1987, deixou a prefeitura de Teófilo Otoni em janeiro de 1988.

Secretário da Associação Mineira de Municípios (1988-1989) foi nomeado pela segunda vez secretário municipal de Teófilo Otoni (1989). Em outubro de 1990 conquistou um mandato de deputado federal na legenda do Partido da Reconstrução Nacional (PRN), agremiação pela qual Fernando Collor de Melo se elegera presidente da República em dezembro do ano anterior. Titular da Comissão de Minas e Energia (1991), integrou a Frente Parlamentar da Agricultura e a Frente Parlamentar Cooperativista.

Na sessão da Câmara dos Deputados de 29 de setembro de 1992, votou a favor da abertura do processo de impeachment do presidente Fernando Collor de Melo, acusado de crime de responsabilidade por ligações com um esquema de corrupção liderado pelo ex-tesoureiro de sua campanha presidencial Paulo César Farias. Afastado da presidência logo após a votação na Câmara, Collor renunciou ao mandato em 29 de dezembro de 1992, pouco antes da conclusão do processo pelo Senado Federal, sendo efetivado na presidência da República o vice Itamar Franco, que já vinha exercendo o cargo interinamente desde o dia 2 de outubro.

Getúlio Neiva também votou a favor da criação do Imposto Provisório sobre Movimentação Financeira (IPMF), mas não compareceu à sessão parlamentar na qual se instituiu o Fundo Social de Emergência (FSE), e absteve-se de votar a proposta que previa o fim do voto obrigatório, afinal rejeitada pela Câmara.

Candidato à reeleição na legenda do Partido Liberal (PL) em outubro de 1994, não obteve os votos necessários para garantir-lhe o segundo mandato. Deixou a Câmara dos Deputados ao término da legislatura, em janeiro de 1995. Durante o governo de Eduardo Azeredo (1995-1999) foi secretário-adjunto de Minas e Energia do estado de Minas Gerais até 1996, de 1997 a 1998 ocupou também como adjunto o cargo de secretário de Cultura de Minas Gerais. Em outubro de 1998, já pelo Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), candidatou-se a deputado federal e também foi malsucedido. Na gestão do governador Itamar Franco (1999-2003) foi secretário adjunto dos Esportes de 1999 a 2000. Em outubro desse ano, foi eleito, pela segunda vez, prefeito de Teófilo Otoni. Empossado em janeiro de 2001, novamente presidiu a AMUC em 2002 e de janeiro a maio de 2004. Deixou a prefeitura em 1° de janeiro de 2005. Em outubro de 2006, elegeu-se deputado estadual na legenda peemedebista. No pleito de 2008 tentou novamente a prefeitura de Teófilo Otoni, pelo PMDB, mas não obteve êxito.

Formado em administração pública ecológica pela Universidade de Berlim, na República Federal Alemã, Getúlio Neiva estagiou no jornal La Voix du Nord, de Lille, na França.

Foi casado e teve dois filhos.

FONTES: ASSEMB. LEGISL. MG. Dicionário biográfico; CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (1991-1995); Olho no voto/Folha de S. Paulo (18/9/94); Perfil parlamentar/IstoÉ (1991); Portal da ASSEMB. LEGISL. MG. Deputados; Portal Terra – Eleições 2008; Portal da AMUC – Presidentes.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados