GIUBERTI, RAUL

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: GIUBERTI, Raul
Nome Completo: GIUBERTI, RAUL

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
GIUBERTI, RAUL

GIUBERTI, Raul

*sen. ES 1963-1971.

 

Raul Giuberti nasceu em Colatina (ES) no dia 21 de abril de 1914, filho de Ângelo Giuberti e de Adélia Giuberti.

Fez seus estudos primários na Escola Singular Masculina, em sua cidade natal, e os secundários no ginásio anexo à Academia de Comércio de Juiz de Fora (MG), bacharelando-se mais tarde pela Escola de Medicina e Cirurgia do Rio de Janeiro, no então Distrito Federal.

De volta a Colatina, dedicou-se à prática médica e iniciou sua carreira política como vereador à Câmara Municipal, da qual foi presidente entre 1950 e 1954. Foi ainda prefeito de Colatina de 1954 a 1958, período em que o município foi classificado como o de maior progresso do Brasil, em concurso promovido pelo Instituto Brasileiro de Administração Municipal (IBAM) em 1956.

No pleito de outubro de 1958, foi eleito vice-governador do Espírito Santo na chapa do Partido Social Democrático (PSD), encabeçada por Carlos Lindenberg. Empossado no dia 31 de janeiro de 1959, chegou a exercer interinamente o governo do estado em outubro do mesmo ano. Nas eleições de outubro de 1962, foi eleito senador pelo Espírito Santo na legenda da Coligação Democrática, que reunia o Partido Social Progressista (PSP), o Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), o Partido de Representação Popular (PRP), o Partido Democrata Cristão (PDC) e a União Democrática Nacional (UDN). Em janeiro de 1963 deixou o cargo de vice-governador do estado, assumindo um mês depois o mandato de senador.

Em março de 1963 foi indicado para a vice-liderança do PSP no Senado, função que voltou a exercer em 1964 e 1965. Com a extinção dos partidos políticos pelo Ato Institucional nº 2 (27/10/1965) e a posterior instauração do bipartidarismo, filiou-se à Aliança Renovadora Nacional (Arena).

Em janeiro de 1971, ao final de seu mandato deixou o Senado Federal. Com a extinção do bipartidarismo em 29 de novembro de 1979 e a conseqüente reformulação partidária, filiou-se ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), tornando-se presidente de seu diretório no município de Colatina.

Faleceu no Rio de Janeiro no dia 16 de fevereiro de 1981.

Foi casado com Arlete Tardin Giuberti, com quem teve três filhos.

 

 

FONTES: Jornal do Brasil (17 e 18/2/81); NOVAIS, M. História; OLIVEIRA, J. História; SENADO. Dados; SENADO. Relação; SENADO. Relação dos líderes; TRIB. SUP. ELEIT. Dados (4 e 6).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados