GLAUCO ANTONIO LESSA DE ABREU E SILVA

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: SILVA, Glauco Lessa de Abreu e
Nome Completo: GLAUCO ANTONIO LESSA DE ABREU E SILVA

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
SILVA, GLAUCO LESSA DE ABREU E

SILVA, Glauco Lessa de Abreu e

*dir. DASP 1969-1974; min. TCU 1974-1978.

 

Glauco Antônio Lessa de Abreu e Silva nasceu em Belo Horizonte no dia 3 de junho de 1914, filho de José Álvares de Abreu e Silva e de Graciema Lessa.

Foi fiscal da Carteira de Crédito Agrícola e Industrial do Banco do Brasil S.A., em 1943. Técnico em administração pertencente ao quadro de pessoal do Hospital dos Servidores do Estado (HSE), formou-se pela Escola Brasileira de Administração Pública (EBAP), da Fundação Getulio Vargas (FGV), no Rio de Janeiro, então Distrito Federal. Foi bolsista do Instituto de Negócios Interamericanos nos Estados Unidos e da Escola de Administração Pública da Universidade de Porto Rico.

Atuou como professor de fundamentos de administração pública do curso de formação de chefes e assessores do Instituto de Previdência e Assistência aos Servidores do Estado (IPASE). Nesse órgão, ocupou ainda a chefia da seção de estatística da Divisão de Pesquisas do Departamento de Assistência, representando-o junto ao Departamento Administrativo do Serviço Público (DASP) no estudo do Plano de Assistência ao Funcionário e sua família, em 1955. Foi membro efetivo da comissão destinada a promover os estudos preliminares e conclusivos junto ao DASP relativos ao Plano de Classificação, antes e após a sua transformação em lei (1960), e membro da comissão instituída a fim de organizar o quadro definitivo de pessoal do IPASE.

No HSE, exerceu os cargos de chefe do Serviço de Pessoal e de diretor da Divisão Administrativa. Foi membro do grupo de trabalho, por indicação e como representante do Ministério do Planejamento e Coordenação Geral, instituído com o fim especial de acelerar os trabalhos de implantação da reforma administrativa, e desempenhou a função de coordenador do Plano de Descentralização Regional da reforma administrativa, em 1967.

Em abril de 1969, como secretário executivo da Comissão de Reforma Administrativa do Pessoal Civil, passou a responder pela diretoria geral do DASP, sucedendo a Belmiro Siqueira. No exercício dessa função, participou em 1972 da II Reunião das Organizações Rodoviárias — Reunião da International Road Federation, e, no ano seguinte, do I Ciclo de Palestras da comissão de coordenação e implementação de técnicas financeiras do Ministério da Fazenda e do Ministério do Planejamento. Em março de 1974, afastou-se da direção do DASP, sendo substituído por Darci Duarte Siqueira. Em seguida, passou a assistente do ministro do Planejamento, Mário Henrique Simonsen.

Tornou-se, em abril de 1974, ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), nomeado pelo presidente da República, general Ernesto Geisel, vindo a ser vice-presidente do órgão em 1976, e seu presidente em 1977, em substituição ao ministro Wagner Estelita Campos. Em março de 1978 aposentou-se no TCU, passando a exercer a função de diretor financeiro da Transbrasil.

Foi ainda professor-assistente do curso de organização e administração hospitalares do Ministério da Saúde.

Faleceu no dia 30 de maio de 2000.

Publicou diversos artigos em revistas de administração e serviço público.

 

FONTES: ASSEMB. LEGISL. MG. Dicionário biográfico; Globo (29/6/00); Jornal do Brasil (13/3/78); Perfil (1972 e 1974); TCU. Dados (1893-1990).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados