GOFREDO TEIXEIRA DA SILVA TELES

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: TELES, Gofredo da Silva (pai)
Nome Completo: GOFREDO TEIXEIRA DA SILVA TELES

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
TELES, GOFREDO DA SILVA (PAI)

TELES, Gofredo da Silva (pai)

*pref. São Paulo 1932; rev. 1932.

 

Gofredo Teixeira da Silva Teles nasceu no Rio de Janeiro, então capital do Império, no dia 17 de abril de 1888, filho do engenheiro Augusto Carlos da Silva Teles e de Eugênia Teixeira Leite da Silva Teles. Era neto, pelo lado materno, do barão e da baronesa de Vassouras, Francisco José Teixeira Leite e Ana Alexandrina Teixeira Leite.

Em 1910, Gofredo ingressou na Faculdade de Direito de São Paulo, pela qual bacharelou-se em 1915. Quando acadêmico, chefiou uma comissão oficial designada pelo governo do estado que esteve na França.

Ligado ao Partido Republicano Paulista (PRP), foi nomeado prefeito de São Paulo em maio de 1932. Participou da Revolução Constitucionalista deflagrada no estado em julho desse ano. Derrotado o movimento em outubro de 1932, buscou exílio na França. De volta ao Brasil, afastou-se da vida política e dedicou-se à lavoura e à agropecuária, administrando fazenda de sua propriedade no município de Araras (SP). Foi também vereador em São Paulo e presidente do Departamento Administrativo do Estado de São Paulo entre 1939 e 1942. Os departamentos administrativos (mais tarde denominados conselhos administrativos), criados pelo Decreto-Lei nº 1.202, de 8 de abril de 1939, desempenharam importante papel na organização do sistema político do Estado Novo (1937-1945), concentrando o Poder Legislativo no nível estadual, e dividindo com os interventores as prerrogativas de governo em algumas unidades da Federação.

Criador do parque Ibirapuera, Gofredo Teles foi membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo e da Associação de Estudos Filológicos. Foi presidente de honra da Academia Paulista de Letras, do Ateneu Paulista de História, da Sociedade de Amigos da Cidade e do Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo. Empreendeu muitas viagens à Europa, onde manteve um rico círculo de relações culturais. Realizou, no Brasil e em Paris, diversas conferências em institutos culturais, inclusive na Sorbonne, Universidade de Paris.

Faleceu na cidade de São Paulo no dia 30 de julho de 1980.

Era casado com Carolina Penteado da Silva Teles, com quem teve cinco filhos, entre os quais o advogado Gofredo da Silva Teles Júnior, membro da Ação Integralista Brasileira (AIB) na década de 1930 e deputado federal constituinte (1946-1951) pelo Partido de Representação Popular (PRP).

Publicou O mar da noite (versos, 1915) e A fada nua (poema).

 

 

FONTES: ARAÚJO, A. Chefes; ARQ. GETÚLIO VARGAS; CÂM. DEP. Deputados; CONSULT. MAGALHÃES, B.; COUTINHO, A. Brasil; Encic. Mirador; FIGUEIREDO, E. Constituição; INF. Gofredo da Silva Teles Júnior; LEITE, A. História; MENESES, R. Dic.; REALE, M. Memórias; RIBEIRO FILHO, J. Dic.; SILVA, H. 1932; Súmulas.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados