GUILHERME CARNEIRO DA ROCHA MARBACK

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: MARBACK, Guilherme
Nome Completo: GUILHERME CARNEIRO DA ROCHA MARBACK

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
MARBACK, GUILHERME

MARBACK, Guilherme

*interv. BA 1946.

 

Guilherme Carneiro da Rocha Marback nasceu em Salvador em 28 de março de 1898, filho de Guilherme Lassance Marback e de Carmen Balaly de Carvalho Marback.

Formado em 1919 pela Faculdade de Direito da Bahia, exerceu a função de fiscal federal na Inspetoria Geral dos Bancos em Salvador e, durante o governo de Vital Soares (1928-1929), foi seu oficial-de-gabinete, cargo que exerceu de 1928 a outubro de 1930.

Após a Revolução de 1930 elegeu-se, em julho de 1934, deputado representante dos funcionários públicos na Assembléia Constituinte da Bahia, período em que integrou a Comissão de Finanças da Câmara. Participou dos trabalhos constituintes e, após a promulgação da nova Carta estadual e a eleição do governador Juraci Magalhães em 1935, exerceu o mandato ordinário até 10 de novembro de 1937, quando, com o advento do Estado Novo, os órgãos legislativos do país foram suprimidos. A partir de 1932, trabalhou como tabelião de notas em cartório na cidade de Salvador, função que exerceria até meados da década de 1950.

Em 1938, durante a interventoria de Landulfo Alves (1938-1942), ocupou a secretaria da Fazenda e Tesouro da Bahia, de cujo cargo se exonerou em razão de divergências técnicas sobre a organização do orçamento geral do Estado, sendo reconduzido à função em novembro de 1942 pelo novo interventor, general Renato Pinto Aleixo (1942-1945). Com a queda de Getúlio Vargas em outubro de 1945 e o fim do Estado Novo, deixou aquela secretaria.

Em 1945 filiou-se ao Partido Social Democrático (PSD), do qual, em seguida, tornou-se vice-presidente estadual. Em dezembro foi eleito deputado federal constituinte, mas não chegou a assumir o mandato por ter sido nomeado, em fevereiro de 1946, interventor federal na Bahia, em substituição a João Vicente Bulcão Viana. Entre as medidas tomadas durante sua gestão, destacaram-se a reformulação da Secretaria da Fazenda, o saneamento das finanças do estado, a luta contra o encarecimento dos gêneros alimentícios e os atentados à economia popular, o aumento ao funcionalismo público e a criação da Universidade Federal da Bahia. Deixou o cargo em julho de 1946, sendo substituído pelo general Cândido Caldas. A partir dessa data, afastou-se da vida pública.

Foi também professor e diretor da Faculdade de Ciências Econômicas da Bahia.

Morreu em Salvador, em 6 de abril de 1954.

Era casado com Maria Madalena Carneiro da Rocha Marback, com quem teve seis filhos.

 

 

FONTES: CORRESP. GOV. EST. BA; Encic. Mirador; Grande encic. Delta; INF. Sílvio Marback; Jornal do Comércio (3/4/54); MELO, A. Cartilha; PESQ. F. BARBOSA.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados