GUMERCINDO DE SOUSA MILHOMEM NETO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: MILHOMEM, Gumercindo
Nome Completo: GUMERCINDO DE SOUSA MILHOMEM NETO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
MILHOMEM, GUMERCINDO

MILHOMEM, Gumercindo

*const. 1987-1988; dep. fed. SP 1987-1991.

Gumercindo de Sousa Milhomem Neto nasceu em Imperatriz (MA) no dia 27 de novembro de 1949, filho de Nestor Gomes de Abreu Milhomem e de Clara Araújo Milhomem.

De 1969 a 1976 cursou geografia na Universidade de São Paulo (USP), tornando-se em 1978 professor dessa disciplina na rede estadual de ensino. Fundador do Partido dos Trabalhadores (PT) em 1980, no ano seguinte elegeu-se presidente da Associação dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (APEOESP), cargo que ocupou por três vezes consecutivas até 1986.

Em novembro desse ano concorreu a uma vaga de deputado federal constituinte. Eleito, foi empossado em fevereiro, quando se iniciaram os trabalhos da Assembléia Nacional Constituinte. Líder da bancada do PT na Câmara, participou dos trabalhos constituintes como membro titular da Subcomissão do Poder Executivo, da Comissão da Organização dos Poderes e Sistema de governo, e como suplente da Subcomissão da Educação, Cultura e Esportes, da Comissão da Família, da Educação, Cultura e Esportes, da Ciência e Tecnologia e da Comunicação.

Nas principais votações da Constituinte pronunciou-se a favor do rompimento de relações diplomáticas com países com política de discriminação racial, da limitação do direito de propriedade privada, do mandado de segurança coletivo, do aborto, da estabilidade no emprego, da jornada semanal de 40 horas, do turno ininterrupto de seis horas, do aviso prévio proporcional, da pluralidade sindical, da soberania popular, do voto aos 16 anos, do presidencialismo, da nacionalização do subsolo, da estatização do sistema financeiro, do limite de 12% ao ano para os juros reais, da proibição do comércio de sangue, da limitação para os encargos da dívida externa, da criação de um fundo de apoio à reforma agrária, da legalização do jogo do bicho, da anistia aos micro e pequenos empresários e da desapropriação da propriedade produtiva. Votou contra a pena de morte e o mandato de cinco anos para o presidente José Sarney. Após a promulgação da nova Carta Constitucional em 5 de outubro de 1988, voltou a participar dos trabalhos legislativos ordinários na Câmara dos Deputados.

Candidato à reeleição em outubro de 1990, obteve uma suplência encerrando o mandato em janeiro de 1991. Assessor da prefeita de São Paulo, Luísa Erundina, foi candidato a vice-prefeito em chapa encabeçada pelo senador Eduardo Suplicy nas eleições municipais de outubro de 1992. Embora os candidatos do PT tenham chegado ao segundo turno, acabaram sendo derrotados pelo candidato do Partido Progressista Reformador (PPR), Paulo Maluf.

Foi ainda diretor da Estudo, Estratégia e Informação.

Divorciado de Margarete Eliane Costa, com ela teve um filho.

FONTES: CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (1987-1991); INF. BIOG.; Jornal do Brasil (25/6/92).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados