HENRIQUE WEYLL CARDOSO E SILVA

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: CARDOSO, Henrique
Nome Completo: HENRIQUE WEYLL CARDOSO E SILVA

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
CARDOSO, Henrique

CARDOSO, Henrique

*dep. fed. BA 1975-1979.

 

Henrique Weyll Cardoso e Silva nasceu em Ilhéus (BA) no dia 31 de dezembro de 1916, filho de Henrique Cardoso e Silva e de Aureli­na Weyll Cardoso e Silva.

Fazendeiro em Ilhéus e esportista que praticava remo, bacharelou-se pela Faculdade de Direito da Bahia em 1941. No ano seguinte foi indicado para delegado de polícia em Salvador.

Um dos fundadores da União Democrática Nacional (UDN) em Ilhéus, na eleição de outubro de 1950 foi eleito vereador, pela legenda udenista, em Ilhéus. Reeleito em 1954, disputou no pleito de outubro de 1958 a prefeitura de Ilhéus pela UDN. Vitorioso, assumiu o cargo no início do ano seguinte no qual permaneceu até fevereiro de 1963.

Em 1963 foi eleito presidente do Vitória F.C., cargo no qual permaneceria até 1966.

Partidário do movimento político-militar de 31 de março de 1964, que depôs o presidente João Goulart (1961-1964), em novembro de 1966 elegeu-se deputa­do à Assembléia Legislativa da Bahia na legenda do Movimento Democrático Brasileiro (MDB), partido de oposição ao regime militar, iniciando o mandato em 1967. Reelei­to em 1970, elegeu-se em 1974 deputado fede­ral pela Bahia na legenda do MDB, deixando a Assembléia em janeiro de 1975 para assumir, no mês seguinte, uma cadeira na Câmara.

Membro titular da Comissão de Agricultura e Po­lítica Rural, suplente da Comissão de Reda­ção da Câmara dos Deputados e autor do projeto de criação do estado de Santa Cruz, no sul da Bahia, candidatou-se à reeleição em 1978, conquistando, porém, apenas uma suplência.  Deixou a Câmara em janeiro de 1979, ao final da legislatura.

Com a extinção do bipartidarismo em 29 de novembro de 1979 e a conseqüente refor­mulação partidária, filiou-se ao Partido Demo­crático Social (PDS), e nessa legenda concor­reu a uma cadeira na Câmara dos Deputados pela Bahia, no pleito de novembro de 1982, obtendo apenas uma suplência.

Afastado da vida política, passou a se dedicar à lavoura do cacau na sua fazenda na região de Ilhéus. Em 1986, Henrique Cardoso, foi escolhido o “Cacaiucultor do ano no Brasil” pela Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac). Em janeiro de 2000, Henrique Cardoso ainda se dedicava a essa atividade.

Foi consultor jurídico do Centro de Cultura de Ilhéus.

Casou-se com Olga Manso Cardoso e Silva, com quem teve dois filhos.

 

FONTES: CÂM.DEP. Deputados; CÂM.DEP. Deputados brasileiros.  Repertório (1975-1979); INF. BIOG.;  NÉRI, S.16; TRIB. SUP. ELEIT. Dados (8 e 9).

 

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados