HENRIQUES, ELISIEL DINIZ

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: HENRIQUES, Elisiel Diniz
Nome Completo: HENRIQUES, ELISIEL DINIZ

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
HENRIQUES, ELISIEL DINIZ

HENRIQUES, Elisiel Diniz

*militar; rev. 1935.

Elisiel Diniz Henriques, sargento do Exército, participou do levante promovido pela Aliança Nacional Libertadora (ANL) em Natal, no dia 23 de novembro de 1935. O levante fazia parte de um plano de insurreição em escala nacional elaborado pela ANL, sob a influência do Partido Comunista Brasileiro, então Partido Comunista do Brasil (PCB). Os acontecimentos de Natal se anteciparam, contudo, ao que havia sido planejado. À frente de sargentos, cabos e soldados, Elisiel Diniz Henriques ao lado de Quintino Clementino de Barros, assumiu o controle do 21º Batalhão de Caçadores, em nome da ANL. Em seguida, o grupo de revoltosos tomou o quartel da Força Pública, que permaneceu cercado por 19 horas antes que todos os ocupantes se rendessem. A partir de então, os rebeldes assumiram o controle da cidade, prendendo o chefe de polícia João Medeiros Filho. O governador do estado e outras autoridades locais refugiaram-se inicialmente na casa do cônsul chileno, abrigando-se em seguida num navio da companhia francesa Latecoère.

Em 25 de novembro instalou-se em Natal o Governo Revolucionário Popular, que fez editar, nas oficinas da Imprensa Oficial do estado, o jornal A Liberdade, cujo primeiro número trazia um manifesto do novo governo. Entrementes, a revolta se estendera no dia 24 para Recife. Elisiel Diniz Henriques foi nomeado comandante da guarnição militar de Natal, enquanto o 21º BC passava ao comando de um cabo. À frente de tropas da capital, o sargento assumiu o controle das cidades vizinhas de Ceará-Mirim, Baixa Verde, São José de Mipibu, Santa Cruz e Canguaretama, depondo seus prefeitos.

Com a derrota do levante em Recife e, no dia 27, no Rio de Janeiro, então Distrito Federal, nesse mesmo dia os líderes da Revolta Comunista em Natal decidiram abandonar a cidade. Mais tarde, Elisiel Diniz Henriques foi condenado em 1938, com base na Lei de Segurança Nacional a 10 anos de prisão.

FONTES: CASCUDO, L. História; COSTA, H. Insurreição; LEVINE, R. Vargas; PACHECO, E. Partido; PESSANHA, E. Partido; SEGATTO, J. PCB; SILVA, H. 1935; VIANA, M. Revolucionários.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados