HUMBERTO DE MATOS REIS

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: REIS, Humberto
Nome Completo: HUMBERTO DE MATOS REIS

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
REIS, HUMBERTO

REIS, Humberto

*dep. fed. MG 1959, 1960.

Humberto de Matos Reis nasceu em São Luís no dia 23 de outubro de 1919, filho de Carlos Humberto Reis e de Francisca de Matos Reis.

Industriário e funcionário do Instituto do Açúcar e do Álcool (IAA), elegeu-se vereador em Belo Horizonte pelo Partido Republicano (PR), tendo presidido a Câmara de janeiro de 1956 a janeiro de 1958. Em outubro do mesmo ano disputou uma cadeira de deputado federal por Minas Gerais, mas obteve apenas uma suplência. Exerceu o mandato de 22 de abril a 7 de junho de 1959 e de 16 de agosto a 16 de outubro de 1960. Em outubro de 1962, voltou a disputar, sempre pelo PR, uma vaga na Câmara dos Deputados, mas conseguiu somente a quarta suplência.

Em 1963, tornou-se chefe de gabinete do prefeito de Belo Horizonte, Jorge Carone Filho, também do PR. Com o movimento político-militar de 31 de março de 1964 que depôs o presidente João Goulart (1961-1964), Carone foi afastado e com isso Humberto Reis deixou a chefia de gabinete.

Em seguida, retornou às suas atividades no IAA, em Belo Horizonte, mas continuou vinculado ao PR até outubro de 1965, quando, pelo Ato Institucional nº 2, foram extintos os partidos políticos então existentes e instalado o bipartidarismo. Reis filiou-se então ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB), partido de oposição ao regime militar, mas deixou de disputar cargos eletivos.

Aposentado pelo IAA, em 1977 foi nomeado pelo governador Aureliano Chaves (1975-1978) diretor da Comissão de Desenvolvimento do Vale do Jequitinhonha (Codevale), cargo que ocupou até 1978. Voltou à Codevale em 1982, atendendo a convite do governador Francelino Pereira (1979-1983). Com a posse de Tancredo Naves no governo de Minas Gerais em março de 1983, foi nomeado diretor-presidente da Codevale, sendo mantido neste cargo pelo governador Hélio Garcia (1984-1987). Em 1986, deixou a presidência da Codevale e assumiu o cargo de diretor da Fundação Clóvis Salgado, entidade assistencial que cuidava de menores. Posteriormente, tornou-se presidente da fundação, ocupando esse cargo até 1990.

A partir de então, retirou-se para a vida privada. Veio a colaborar, mais tarde, com o jornal Hoje em Dia, de Belo Horizonte, atividade que se somou à de analista político da Rádio Itatiaia, desenvolvida desde meados da década de 1980.

Foi casado com Zilda Geralda Almeida, com quem teve três filhas. Casou-se pela segunda vez com Maria Auxiliadora Bastos Gomes.

FONTES: CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (1826-1976); CÂM. DEP. Repertório biográfico (1946-1967); INF. BIOG.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados