IBRAHIM DE ALMEIDA NOBRE

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: NOBRE, Ibrahim
Nome Completo: IBRAHIM DE ALMEIDA NOBRE

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
NOBRE, IBRAHIM

NOBRE, Ibrahim

*rev. 1932.

 

Ibrahim de Almeida Nobre nasceu na cidade de São Paulo no dia 19 de fevereiro de 1888.

Estudou em sua cidade natal no Ginásio Episcopal e no Ginásio do Estado, onde fez o curso de humanidades. Bacharelou-se em 1909 pela Faculdade de Direito de São Paulo.

Como delegado de polícia em Salisópolis (SP), colaborou no combate à epidemia da gripe espanhola que assolou o país em 1918. Passou a exercer as funções de delegado regional de polícia em Santos (SP) e mais tarde de subprocurador de justiça.

Promotor público em São Paulo, fez oposição ao governo instaurado com a Revolução de 1930, editando em 1931 seu discurso Minha terra, minha pobre terra, no qual expressava suas convicções contrárias à política do governo central. Esse discurso, que obteve grande repercussão, lhe valeu um mandado de prisão. Em 23 de maio de 1932 participou, como orador prestigiado, da manifestação popular dirigida pela Frente Única Paulista — formada pelo Partido Democrático (PD) e pelo Partido Republicano Paulista (PRP) — e secundada pela Associação Comercial de São Paulo e por líderes das classes liberais. Essa manifestação, que constituiu importante episódio no processo que culminaria na Revolução Constitucionalista em julho seguinte, forneceu sustentação para que o interventor federal em São Paulo, Pedro de Toledo, formasse um secretariado sem vínculos com o governo de Getúlio Vargas.

Ibrahim Nobre teve participação destacada na Revolução Constitucionalista, sendo proclamado tribuno popular do movimento. Formou um batalhão que tomou o seu nome e percorreu diversas frentes de combate, como Ourinhos, Itaí, Fartura, Bernardino de Campos, Xavantes, Iguaçu e outras. Com a derrota da insurreição em outubro de 1932, seguiu para o exílio em Portugal, transferindo-se mais tarde para o Uruguai.

Orador, conferencista, jornalista e escritor, foi membro da Academia Paulista de Letras.

Faleceu em São Paulo no dia 9 de abril de 1970. Seus restos mortais foram depositados no Mausoléu do Ibirapuera em julho de 1977.

Foi casado com Brisabela Barbosa de Almeida Nobre, com quem teve uma filha.

Publicou Discursos no período revolucionário de São Paulo.

 

 

FONTES: CARNEIRO, G. História; CONSULT. MAGALHÃES, B.; Efemérides paulistas; Estado de S. Paulo (3/1/71, 9/7/77 e 10/4/80); Jornal da Tarde (10/4/70); MELO, L. Dic.; MENESES, R. Dic.; Paulistânia (1/2); SILVA, H. 1932.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados