João Carlos de Petribu De Carli

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: CARLI, João Carlos De
Nome Completo: João Carlos de Petribu De Carli

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:

CARLI, João Carlos De

* dep. fed. PE 1979-1987.

             João Carlos de Petribu De Carli nasceu no dia 4 de abril de 1936, no Rio de Janeiro, então Distrito Federal, filho de Gileno De Carli e Teresa de Petribu De Carli. Seu pai foi deputado federal por Pernambuco na legenda do Partido Social Democrático (PSD) entre 1959 e 1963.

            Iniciou sua vida profissional, em 1962, como tesoureiro do Instituto do Açúcar e do Álcool (IAA), do qual foi também conselheiro de 1969 a 1976.

Em 1965 formou-se em jornalismo pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC). Pouco tempo depois, em 1970, foi nomeado chefe de gabinete do presidente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), na mesma cidade. Concluiu o curso de economia na Faculdade de Ciências Econômicas de Valença em 1973 e no ano seguinte foi designado assessor parlamentar do ministro da Justiça do governo Geisel, Armando Falcão.

            Em novembro de 1978 foi eleito deputado federal por Pernambuco na legenda da Aliança Renovadora Nacional (Arena), partido de apoio ao regime militar instalado no país em abril de 1964, iniciando seu mandato em fevereiro de 1979. Na Câmara, integrou as comissões de Comunicação e de Agricultura e Política Rural, tornando-se vice-presidente desta última; foi suplente da Comissão de Minas e Energia e vice-presidente da comissão parlamentar de inquérito (CPI) sobre a problemática agropecuária. Em novembro de 1979, após a extinção do bipartidarismo e a conseqüente reorganização partidária, ingressou no Partido Democrático Social (PDS), herdeiro político da Arena.

            Em novembro de 1982 foi reeleito deputado federal em sua nova legenda. Empossado em fevereiro do ano seguinte, atuou como suplente da Comissão de Relações Exteriores da Câmara. Em 25 de abril de 1984 votou contra a emenda Dante de Oliveira, que, apresentada na Câmara dos Deputados, propôs o restabelecimento das eleições diretas para presidente da República em novembro daquele ano. Como a emenda não obteve o número de votos indispensáveis à sua aprovação – faltaram 22 para que o projeto pudesse ser encaminhado à apreciação pelo Senado –, no Colégio Eleitoral, reunido em 15 de janeiro de 1985, João Carlos de Carli votou no candidato do regime militar, Paulo Maluf, que acabou sendo derrotado pelo oposicionista Tancredo Neves. Eleito novo presidente da República pela Aliança Democrática, uma união do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) com a dissidência do PDS abrigada na Frente Liberal, Tancredo não chegou a ser empossado, vindo a falecer, por motivo de doença, em 21 de abril de 1985. Seu substituto na presidência foi o vice José Sarney, que já vinha exercendo interinamente o cargo desde de 15 de março daquele ano.

            João Carlos de Carli deixou a Câmara dos Deputados em janeiro de 1987, ao final da legislatura, não tendo se candidatado à reeleição no pleito de novembro do ano anterior.

            Com a instalação da Assembléia Nacional Constituinte em fevereiro de 1987, foi requisitado pelo presidente da Câmara, Ulisses Guimarães (PMDB-SP), como assessor de assuntos relacionados à agricultura, tendo atuado também como articulador político. Após a promulgação da nova Constituição em 5 de outubro de 1988, continuou exercendo a mesma função junto aos presidentes da Câmara, Pais de Andrade (PMDB-CE, 1989-1991) e Inocêncio Oliveira (PFL-PE, 1993-1995), quando se aposentou. A partir de então, passou a trabalhar como assessor da presidência nacional do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

            Casou-se com Ana Carolina Maranhão Valença De Carli, com quem teve três filhos.

 

FONTES: CÂM. DEP. Deputados Brasileiros. Repertório (1979-1983 e 1983-1987); Globo (26/4/84, 16/1/85); INF. BIOG.

 


Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados