JOAO VALTER DE ANDRADE

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: ANDRADE, João Válter de
Nome Completo: JOAO VALTER DE ANDRADE

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
ANDRADE, João Válter de

ANDRADE, João Válter de

* militar; gov. AM 1971-1975.

 

João Válter de Andrade nasceu em Araca­ju no dia 24 de junho de 1919, filho de Ma­nuel Durval de Andrade e de Márcia Maciel de Andrade.

Cursou a Escola Preparatória de Cadetes de Porto Alegre e, a partir de abril de 1940, a Escola Militar do Realengo, no Rio de Janeiro, então Distrito Federal. Declarado aspirante-a-­oficial da arma de engenharia em janeiro de 1941, foi promovido a segundo-tenente em setembro de 1944.

Participou da ação da Força Expedicioná­ria Brasileira (FEB) na Itália durante a Segun­da Guerra Mundial (1939-1945), atuando co­mo sapador-mineiro do 7º. Batalhão de Enge­nharia. Promovido a primeiro-tenente em se­tembro de 1945 e a capitão em dezembro de 1949, tornou-se major em dezembro de 1953. Durante os anos de 1961 e 1962 elaborou o Plano Geral de Obras do Exército. Promovido a tenente-coronel alguns dias após o movi­mento político-militar que, em 31 de março de 1964, depôs o presidente João Goulart, exerceu, de abril a agosto, a função de interventor no porto de Manaus e em sua conces­sionária Manaus Harbour. Passou à reserva em 1967, na patente de coronel.

Superintendente da Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam) em 1967, em outubro de 1970, durante a presi­dência de Emílio Médici (1969-1974), foi elei­to pela Assembléia Legislativa do Amazonas, como candidato da Aliança Renovadora Na­cional (Arena), partido de sustentação do regime militar, governador do estado. Rece­beu o cargo em março do ano seguinte de Da­nilo de Matos Areosa e governou até março de 1975, quando foi substituído por Enoc da Silva Reis, não mais retornando ao cenário político. Desde então passou a dedicar-se somente à engenharia.

Em sua carreira de engenheiro militar, ela­borou trabalhos técnicos especializados em batalhões de engenharia de construção de ro­dovias, atuou como adjunto e chefe do Servi­ço de Obras da 6ºa. Região Militar, sediada em Salvador, foi oficial-adjunto da 1a. Divisão da Diretoria de Obras e Fortificações do Exérci­to, chefiou a Comissão de Obras do Grupa­mento de Elementos de Fronteira, em Ma­naus, e colaborou no estudo e implantação das primeiras colônias militares da Amazônia (Tabatinga e Clevelândia).

Fez os cursos do Instituto Militar do Exér­cito (IME), de equipamento pesado de enge­nharia, de foto-informação e de motomecani­zação. Também como engenheiro, trabalhou na Esete - Escritório de Serviços Técnicos e En­genharia; na Servimóveis - Sergipe Imóveis e Construções e na Atlas - Incorporadora e Administradora, onde foi assessor da diretoria comercial.Proferiu palestras para oficiais e civis na Escola de Comando e Estado-Maior do Exér­cito, na Escola Superior de Guerra, na Escola de Guerra Naval, nas federações de indústria e comércio, no Clube de Engenharia do Rio de Janeiro e no Clube Nacional de São Paulo.

Solteiro e sem filhos, em abril de 2000, João Válter de Andrade, aposentado há vários anos,  residia no Rio de Janeiro.

Publicou As telecomunicações na Amazâ­nia, Amazônia presente e futuro e A proble­mática amazônica.

 

FONTES: ANDREA, J. Marinha; Grande En­cic. Delta; INF. BIOG.; Jornal do Brasil (8/5/75); MIN. GUERRA.  Almanaque (1966); Perfil (1974); Súmulas; Who’s who in Brazil.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados