JOEL DA SILVA RIBEIRO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: RIBEIRO, Joel
Nome Completo: JOEL DA SILVA RIBEIRO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
RIBEIRO, Joel

RIBEIRO, Joel

* militar; dep. fed. PI 1979-1983.

 

Joel da Silva Ribeiro nasceu em Guadalupe (PI) no dia 1º de julho de 1928, filho de Hórcio da Silva Ribeiro e de Maria de Sá Ribeiro.

Em 1949 ingressou na Academia Militar de Agulhas Negras, pela qual foi declarado aspirante a oficial da arma de engenharia em dezembro de 1951. No ano seguinte, transferiu-se para o Rio Grande do Sul, tendo servido em vários quartéis nesse estado até 1958. Em 1959 ingressou no Instituto Militar de Engenharia (IME), diplomando-se engenheiro civil e militar em dezembro de 1962. No ano seguinte, fez pós-graduação em engenharia rodoviária na Faculdade Nacional de Engenharia da Universidade do Brasil, no Rio de Janeiro, e após esse curso passou a trabalhar no Nordeste, onde permaneceria até 1971.

Ingressou na política filiando-se em 1966 à recém-criada Aliança Renovadora Nacional (Arena ), partido de sustentação do governo militar instituído no país após a vitória do movimento político-militar de 31 de março de 1964 que depôs o presidente João Goulart (1961-1964). Com a ascensão de Alberto Silva ao governo do Piauí em março de 1971, Joel Ribeiro foi nomeado prefeito municipal de Teresina. Permaneceu à frente do Executivo da capital piauiense até março de 1975, quando foi substituído pelo novo prefeito Raimundo Wall Ferraz. Nesse mesmo mês, foi nomeado presidente das Centrais Elétricas do Piauí S.A. (Cepisa) pelo governador Dirceu Arcoverde (1975-1978), permanecendo no cargo até 1978, quando se desincompatibilizou para concorrer a mandato eletivo.

Nas eleições de novembro desse ano, foi eleito deputado federal pelo Piauí com 40.270 votos na legenda da Arena. Assumindo sua cadeira na Câmara dos Deputados em fevereiro do ano seguinte, tornou-se membro titular da Comissão de Transportes e suplente da Comissão de Minas e Energia. Com a extinção do bipartidarismo em novembro de 1979 e a conseqüente reformulação partidária, filiou-se no ano seguinte ao Partido Democrático Social (PDS), agremiação que substituiu a Arena no apoio ao governo. No pleito de novembro de 1982, concorreu à reeleição na legenda do PDS, mas só conseguiu a terceira suplência. Permaneceu na Câmara dos Deputados até o fim de janeiro do ano seguinte, quando se encerrou a legislatura, não tendo retornado no período subseqüente e nem voltado a concorrer a qualquer cargo eletivo.

Com o surgimento do Partido da Frente Liberal (PFL) em janeiro de 1985, como resultado de uma dissidência do PDS que apoiou a candidatura vitoriosa de Tancredo Neves à presidência da República nesse ano, Joel Ribeiro filiou-se a essa nova legenda, na qual permaneceu até 1996. Nesse ano desligou-se dessa agremiação e filiou-se ao Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB). Em setembro, em virtude do assassinato do prefeito da cidade de Altos (PI), o governador do estado, Francisco de Morais Sousa, o Mão Santa, decretou intervenção naquele município e nomeou Joel Ribeiro como interventor. Permaneceu nessa função até 31 de dezembro do mesmo ano, passando o cargo no dia 1º de janeiro de 1997 ao prefeito eleito no pleito de outubro do ano anterior.

Fora da política, retornou às suas atividades de engenheiro.

Casou-se com Ilma Carmen Alaggio Ribeiro, com quem teve quatro filhos.

 

FONTES: CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (1979-1983 e 1983-1987); INF. BIOG.

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados