JOSE ALVES DE OLIVEIRA

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: ALVES, José (dep. AL)
Nome Completo: JOSE ALVES DE OLIVEIRA

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
ALVES, José (dep

ALVES, José

*dep. fed. AL 1971-1979 e 1981.

 

José Alves de Oliveira nasceu em Delmiro Gouveia (AL) no dia 16 de fevereiro de 1939, filho de Pedro Alves de Oliveira e de Joviana Santos de Oliveira.

Estudou nos grupos escolares Rocha Cavalcanti e Alberto Torres na sua cidade natal e no Liceu Alagoano em Maceió. Mais tarde foi professor do Colégio Floriano Peixoto e do Ginásio Santo Antônio, assistente jurídico do serviço civil do Poder Executivo estadual e assessor técnico da Secretaria de Educação e Cultura de seu estado. Em 1962 foi nomeado chefe do gabinete do secretário de Educação e Cultura de Alagoas, cargo que exerceria durante o governo de Luís Cavalcanti (1961-1966), até 1964. Em 1963 bacharelou-se pela Faculdade de Direito da Universidade Federal de Alagoas e, em 1965, doutorou-se em direito pela mesma instituição.

Membro do diretório estadual da Aliança Renovadora Nacional (Arena) em 1966, atuou como secretário do Interior de Alagoas desse ano até 1970, no governo de Antônio Simeão Lamenha Filho (1966-1971). No pleito de novembro de 1970 foi eleito deputado federal por Alagoas na legenda da Arena, assumindo o mandato em fevereiro do ano seguinte. Nessa legislatura integrou as comissões de Orçamento e do Polígono das Secas, foi suplente da Comissão de Constituição e Justiça e participou do grupo de trabalho para estudos da atualização do regimento interno e reforma do processo legislativo da Câmara dos Deputados. Reeleito em novembro de 1974, tornou-se em abril do ano seguinte vice-líder do governo e da Arena na Câmara. Foi ainda membro efetivo das comissões de Constituição e Justiça e de Educação e Cultura e suplente da Comissão de Saúde da Câmara dos Deputados, tendo votado favoravelmente à emenda Acióli Filho, de setembro de 1978, que propunha a extinção dos senadores indiretos.

Identificado com a “ala renovadora” da Arena, postulou a indicação de seu nome como candidato do partido ao governo de Alagoas nas eleições indiretas previstas para setembro de 1978. A convenção de seu partido, entretanto, optou pela candidatura de Guilherme Palmeira, afinal eleito pela Assembléia Legislativa. Permanecendo na vice-liderança do governo na Câmara, tentou a reeleição em novembro de 1978, obtendo a primeira suplência. Concluiu então seu mandato em janeiro de 1979. Com a extinção do bipartidarismo em novembro desse ano, filiou-se ao Partido Democrático Social (PDS), agremiação de apoio ao governo, que substituiu a Arena. Retornou à Câmara durante o ano de 1981, no período em que esteve licenciado o deputado Divaldo Suruagi. Integrou ainda o diretório nacional da Arena e foi suplente da comissão executiva nacional do partido.

No pleito de outubro de 1994 disputou uma cadeira na Câmara dos Deputados pelo Partido Progressista Reformador (PPR), mas obteve apenas uma suplência.

Jornalista, foi também professor de direito constitucional na Universidade Federal de Alagoas (Ufal).

Faleceu no dia 14 de agosto de 1997.

Era casado com Marisa Mota de Oliveira, com quem teve dois filhos.

Além de discursos, publicou Uma experiência de reorganização do serviço público (1968), Integração dos administradores locais nas tarefas para desenvolver Alagoas (1969), Pessoal e serviços administrativos (1971), Defendendo Alagoas e o Nordeste (1971), Os funcionários públicos e o programa do governo (1972), O Nordeste e o governo central (1973) e O município mudou com a nova Constituição? (1973).

 

 

FONTES: BIB. NAC.; CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (1971-1975, 1975-1979); CÂM. DEP. Relação nominal dos senhores; IPC. Relação (1/1/92 a 18/8/98); Jornal do Brasil (2/7/77, 10/6, 22/9 e 1/12/78, 15/2/79); NÉRI, S. 16; Perfil parlamentar/IstoÉ (1972); Súmulas.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados