José César de Medeiros

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: MEDEIROS, César
Nome Completo: José César de Medeiros

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:

MEDEIROS, César

* dep. fed. MG 2003-2007

José César de Medeiros nasceu no dia 13 de fevereiro de 1970 em Ressaquinha (MG), filho de Paulino Geraldo de Medeiros e de Dalva Rodrigues de Medeiros. Em 1971, sua família mudou-se para Barbacena (MG).

Começou a trabalhar em 1988, como laboratorista na Fiação e Tecelagem São José, em Barbacena. Ao concluir o ensino médio, em 1990, engajou-se no projeto das Escolas Famílias Agrícolas (EFAs), com atividades e estágios nos estados da Bahia e do Espírito Santo. Em 1991 concluiu o curso de formação de monitores para EFAs, no Movimento Educacional e Promocional do Espírito Santo (MEPES). Também nesse ano começou sua atividade na Fundação Marianense de Educação, em Mariana (MG), e trabalhou como professor. Em 1992, iniciou atividades de monitoria da EFA em Piranga (MG), município que faz divisa com Mariana, auxiliando na organização das comunidades rurais e orientando a primeira turma de jovens ali formada.

Em 1994, mudou-se para Viçosa (MG), começou a cursar pedagogia na Universidade Federal de Viçosa (UFV) e auxiliou na implantação do projeto de uma EFA no município. Na UFV, foi membro do Diretório Central dos Estudantes (DCE), por meio do qual coordenou o IV Simpósio de Iniciação Científica da instituição. Ao concluir a graduação, em 1998, ganhou uma bolsa de aperfeiçoamento junto ao Departamento de Economia da universidade. A partir daí, passou a trabalhar com um grupo de pesquisa e extensão da instituição que tratava da questão das comunidades atingidas por barragens. Com essa experiência, ingressou em 1999 no Programa de Pós-Graduação em Extensão Rural da UFV. Nesse mesmo ano, filiou-se ao Partido dos Trabalhadores (PT).

Suas atividades políticas ganharam força com a nomeação para a Secretaria de Educação de Acaiaca (MG), pequeno município próximo a Mariana. Em 2002, defendeu a dissertação de mestrado intitulada Juventude e modernidade em Casa Nova: reflexões a propósito de um projeto de barragem em Minas Gerais. Nesse mesmo ano, foi eleito deputado federal por Minas Gerais na legenda do PT, com 29.459 votos. Assumiu o mandato em fevereiro de 2003 e apresentou o Projeto de Lei 1.254/03, que propunha a exigência de auditoria e levantamento dos passivos ambientais em empresas que pudessem causar danos à natureza. Foi ainda membro titular e segundo vice-presidente da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, até março de 2005.

Em 2006 tentou a reeleição, mas não foi eleito. Deixou a Câmara dos Deputados em janeiro de 2007, ao final da legislatura e ainda nesse ano assumiu a direção do Departamento de Gestão Integrada da Política (DGIP) da Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Sesan), no Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS). Em 2009 foi nomeado chefe de gabinete da Sesan.

Nas eleições de 2010, candidatou-se a uma vaga de deputado estadual pelo PT de Minas Gerais, porém, não foi eleito. Em Abril do ano seguinte, retornou ao Distrito Federal, onde assumiu o cargo de assessor da Frente Nacional de Prefeitos (FNP).

 

Manoel Dourado Bastos

 

 

FONTES: CÂM. DEP. Deputados Brasileiros. Repertório (2003-2007); Diário Oficial da União (27/02/2009); Jornal Folha de S. Paulo (20/07/2003 e 7/08/2003); TSE Resultado das eleições (2002 e 2006); Portal do Ministério de Desenvolvimento Social. Disponível em: <http://www.mds.gov.br>. Acesso em 01/10/2009; Portal do Tribunal Superior Eleitoral. Disponível em: <http://www.tse.jus.br>. Acesso em 27/06/2013; Portal da Universidade Federal de Viçosa Teses e Dissertações (2002). Disponível em: <http://www.ufv.br>. Acesso em 01/10/2009; Portal UOL de Notícias. Disponível em: <http://noticias.uol.com.br>. Acesso em 27/06/2013.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados