JOSE DE SA BEZERRA CAVALCANTI

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: SÁ, José de
Nome Completo: JOSE DE SA BEZERRA CAVALCANTI

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
SÁ, JOSÉ DE

SÁ, José de

*jornalista; const. 1934; sen. PE 1935-1937.

 

José de Sá Bezerra Cavalcanti nasceu em Pesqueira (PE) no dia 29 de setembro de 1892, filho de Sebastião José Bezerra Cavalcanti e de Olindina de Sá Bezerra Cavalcanti.

Estudou humanidades no Instituto Pernambuco e no Ginásio de Pernambuco.

Iniciou suas atividades jornalísticas em 1910, trabalhando em A Pioneira. Entre 1911 e 1913 trabalhou no Correio da Tarde e em A República , em 1914 trabalhou em A Tarde e de 1915 a 1925 foi redator do Jornal Pequeno, de Recife. Em 1926 fundou em Recife, com Carlos de Lima Cavalcanti — que, posteriormente, viria a governar o estado de Pernambuco —, o Diário da Manhã, do qual foi diretor e redator-chefe. Através das páginas do jornal, fez campanha pela Aliança Liberal (1929-1930) e apoiou a revolução que, em outubro de 1930, depôs o presidente Washington Luís e empossou Getúlio Vargas na chefia do Governo Provisório. Em 1932, apoiou Vargas contra a Revolução Constitucionalista deflagrada em São Paulo em julho e derrotada em outubro do mesmo ano pelas forças legalistas.

Em maio de 1933 elegeu-se deputado por Pernambuco à Assembléia Nacional Constituinte na legenda do Partido Social Democrático (PSD). Empossado em novembro do mesmo ano, participou dos trabalhos constituintes, desempenhando destacado papel no apoio de sua bancada ao Governo Provisório. Após a promulgação da nova Carta (16/7/1934) e a eleição do presidente da República no dia seguinte, teve o mandato estendido até maio de 1935. Eleito nesse ano senador por Pernambuco pelos deputados constituintes estaduais, exerceu o mandato senatorial até novembro de 1937, quando, implantado o Estado Novo, foram suprimidos os órgãos legislativos do país.

Durante o Estado Novo exerceu funções ligadas ao Ministério do Trabalho, Indústria e Comércio. Em 1940 tornou-se membro do Conselho Nacional do Trabalho, de cujo conselho pleno participou de 1943 a 1945, na condição de representante do Ministério do Trabalho e das instituições de previdência social. Após o fim do Estado Novo (29/10/1945), integrou, de 1946 a 1959, o Conselho Superior da Previdência Social.

Foi também secretário da Escola Normal de Pernambuco.

Faleceu em Recife, no dia 5 de agosto de 1976.

Era casado com Maria Angelita Furtado de Sá.

 

FONTES: ASSEMB. NAC. CONST. 1934. Anais (1); Boletim Min. Trab. (5/36); CÂM. DEP. Deputados; Diário do Congresso Nacional; FUND. GETULIO VARGAS. Cronologia da Assembléia; GODINHO, V. Constituintes; SENADO. Anais (1935).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados