JOSE FERNANDO BRUNO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: BRUNO, José
Nome Completo: JOSE FERNANDO BRUNO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
BRUNO, JOSÉ

BRUNO, José

*militar; dep. fed. RJ 1980-1983.

 

José Fernando Bruno nasceu em Resende (RJ) em 7 de novembro de 1925, filho de Sabino Bruno e de Leontina Taranto Bruno.

Aspirante da Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN) em 1948, foi promovido a primeiro-tenente em junho de 1951, a capitão em dezembro de 1953 e a major em agosto de 1963. Durante esse período, fez vários cursos militares, entre os quais o de engenheiro-geógrafo, no Instituto Militar de Engenharia (IME), concluído em 1960.

Em 1967 assumiu a assessoria de planejamento da Prefeitura de Volta Redonda, onde ficaria por nove anos. Em dezembro do mesmo ano foi promovido a tenente-coronel, posto que ocupou até 1971, quando saiu do Exército. No ano seguinte ocupou a assessoria de planejamento da Prefeitura de Barra Mansa e a presidência da Companhia de Habitação de Volta Redonda.

Formado em administração de empresas em 1976 pela Sociedade Barramansense de Ensino Universitário, no ano seguinte foi assessor de planejamento e coordenação geral da Prefeitura de Resende, ocupando a chefia do gabinete em 1978. Nesse mesmo ano, formou-se em economia pela Associação Educacional Dom Bosco, de Resende. Em novembro de 1978 candidatou-se a deputado federal pelo Movimento Democrático Brasileiro (MDB) — partido de oposição ao regime militar instaurado em abril de 1964 —, obtendo a terceira suplência.

Com a extinção do bipartidarismo em 29 de novembro de 1979 e a conseqüente reformulação partidária, filiou-se ao Partido Popular (PP), controlado no estado do Rio pelo ex-governador Chagas Freitas.          

Assumiu como suplente em 26 de junho de 1980, sendo efetivado em 29 de janeiro de 1981. Com a incorporação do PP ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) — sucessor do MDB — em fevereiro de 1982, filiou-se à legenda peemedebista. Quatro meses depois, no entanto, acompanhou, com quatro deputados federais, o senador Nélson Carneiro em sua transferência do PMDB para o Partido Trabalhista Brasileiro (PTB). O ato foi um protesto contra a inscrição no PMDB dos partidários de Chagas.

Como deputado federal, foi membro da Comissão do Interior e suplente da Comissão de Educação da Câmara. Candidatou-se à reeleição em novembro de 1982, não obtendo êxito.

De volta ao PMDB, foi candidato a vereador em Resende em outubro de 1988, mas também não conseguiu se eleger. Durante a gestão de Noel de Carvalho (1989-1992), ocupou o cargo de assessor de planejamento da prefeitura.

Faleceu em São Paulo em 1998.

Era casado com Maria Berenice Lopes Lima Bruno, com quem teve três filhos.

Publicou O problema da transposição de fusos (1970), Método Gabet — triangulação cadastral (1971) e Anuário da Diretoria do Serviço Geográfico do Exército.

 

FONTES: CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (1979-1983); Dir. Mun. PTB/Resende; Jornal do Brasil (10/6 e 12/6/82); MIN. EXÉRC. Almanaque (1971).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados