José Luiz Stédile

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: STÉDILE, José Luiz
Nome Completo: José Luiz Stédile

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:

STÉDILE, José Luiz

*dep. fed. RS 2011-

 

José Luiz Stédile nasceu em 11 de agosto de 1957 em Nova Prata (RS), filho de Alcides Stédile e Lourdes Agustini. Seu irmão, João Pedro Stédile, viria a ser um dos dirigentes do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra - MST. Passou a residir, a partir de 1979, em Cachoeirinha (RS).

Formou-se como eletricista pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) em 1978 e posteriormente, em Administração Pública pela Universidade de Caxias do Sul (UCS), tendo cursado também Economia do Trabalho, na Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).

Profissional metalúrgico, atuou também como líder sindical, tendo alcançado posto de diretor do Sindicato dos Metalúrgicos da Grande Porto Alegre por três mandatos (de 1989 a 1998) além de presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT) Metropolitana.

Filiou-se ao Partido dos Trabalhadores em 1981, e, no ano seguinte , com o destaque alcançado como líder sindical, foi designado também para a presidência do partido no município de Cachoeirinha, entre 1982 e 1984.

Concorreu a cargos políticos de caráter eletivo pela primeira vez em 1996, quando foi candidato à prefeitura de Cachoeirinha. Na ocasião, porém, recebeu menos de 10 mil votos, ficando apenas com a terceira colocação no pleito. Nas eleições gerais subsequentes, candidatou-se novamente, então por uma vaga no Legislativo Federal, mas os 13 mil votos recebidos renderam apenas a condição de suplente.

Para as eleições municipais de 2000, entretanto, pleiteou novamente o executivo municipal de Cachoeirinha, em coligação composta pelo PT junto ao PDT, PSB, PC do B, PV e PMN. Neste tento, logrou êxito e foi eleito com 28 mil votos, correspondentes a 45,3% do total válido na ocasião. Empossado na prefeitura em Janeiro seguinte, foi reeleito quatro anos mais tarde, permanecendo com mandato em vigência na cidade de Cachoeirinha até o fim de 2008. Neste período, migrou para o Partido Socialista Brasileiro (PSB), do qual se tornou presidente municipal e membro do diretório estadual. Presidiu também o Conselho Regional de Desenvolvimento Metropolitano e a Associação dos Municípios da Grande Porto Alegre.

Em 2010, voltou a candidatar-se à Câmara dos Deputados, e desta vez foi eleito com cerca de 40 mil votos. Empossado, participou da Comissão de Cultura e também da Comissão de Viação e Transportes. Atuou ainda na Comissão Especial que discutiu acerca da PEC 140/12, referente à tributação de veículos automotores e atividade de transporte aéreo, e, além de exercer função de vice-líder do bloco composto por PSB, PTB e PC do B, integrou o Conselho de Ética da Casa.

Casou-se com Alexandra Cichelero Stédile, com quem teve duas filhas.

 

FONTES: Portal da Câmara dos Deputados. Disponível em: <http://www.camara.leg.br/>. Acesso em 26/12/2013; Portal pessoal do deputado. Disponível em: <http://www.josestedile.com.br/>. Acesso em 26/12/2013; Portal do Tribunal Superior Eleitoral. Disponível em: <http://www.tse.jus.br/>. Acesso em 01/10/2015.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados