JOSE MANDELLI FILHO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: MANDELLI, José
Nome Completo: JOSE MANDELLI FILHO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
MANDELLI, José

MANDELLI, José

*  dep. fed.  RS 1964-1979.

 

José Mandelli Filho nasceu em Bento Gonçalves (RS) no dia  21 de novembro de 1915, filho de José Mandelli e de Josefina Bianchessi Barbieri.

Formou-se contador pelo Instituto Santo Antônio, de Garibaldi (RS), em 1933.

Proprietário rural e tabelião, iniciou sua carreira política como prefeito municipal de Erechim (RS), cargo no qual permaneceu de 1952 a 1955. Eleito no ano seguinte vereador em Erechim na legenda do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), de 1956 a 1957 foi líder da bancada de seu partido e, de 1958 a 1959, exerceu a presidência da Câmara Municipal.  Foi novamente prefeito de Erechim a partir de 1960.

No pleito de outubro de 1962, elegeu-se suplente de deputado federal pelo Rio Grande do Sul, sempre na legenda do PTB. Concluin­do seu mandato de prefeito em 1963, assumiu uma cadeira na Câmara Federal em abril de 1964, logo após a eclosão do movimento polí­tico-militar que depôs o presidente João Gou­lart e promoveu inúmeras cassações de parla­mentares. A partir desse ano, tornou-se mem­bro efetivo da Comissão de Agricultura e Po­lítica Rural da Câmara dos Deputados.

Com a extinção dos partidos políticos pelo Ato Institucional nº 2 (27/10/1965) e a posterior implantação do bipartidarismo, filiou-se ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB), partido de oposição ao regime militar instaurado no país em abril de 1964, e elegendo-se nessa legenda, no pleito de no­vembro de 1966, deputado federal pelo Rio Grande do Sul. Em 1970, foi presidente da Comissão de Agricultura e Política Rural da Câmara e, no pleito de novembro desse ano, reelegeu-se por seu estado na mesma legenda. No ano seguinte, passou a exercer a vice-presi­dência da Comissão de Agricultura e Política Rural e tornou-se duplente das comissões de Transportes, Comunicações e Obras Públicas e de Desenvolvimento da Região Sul.  Em 1972, assumindo a vice-presidência da Comissão de Segurança de Veículos Automotores e Trânsi­to, visitou diversas fábricas de automóveis nos EUA.  Em março de 1974, foi um dos sete re­presentantes do MDB que compareceram à posse do presidente Ernesto Geisel. Ainda nes­se ano, tornou-se vice-presidente da Comissão de Transportes, Comunicações e Obras Públicas da Câmara dos Deputados.

No pleito de novembro de 1974, reelegeu­-se mais uma vez pelo Rio Grande do Sul, sem­pre na legenda do MDB.  Durante essa legisla­tura, voltou a integrar a Comissão de Agricul­tura e Política Rural e, na condição de suplen­te, a Comissão de Transportes, Comunicações e Obras Públicas. Voltou a candidatar-se à ree­leição em novembro de 1978, alcançando ape­nas a sexta suplência. Ao final do seu manda­to, em janeiro de 1979, deixou a Câmara Fe­deral.

Afastando-se definitivamente da vida pública, continuou residindo em Brasília, passando a dedicar-se a atividades agrícolas.

Casou-se com Clélia Maria Mandelli, com quem teve seis filhos.

 

FONTES: CÂM. DEP; Deputados; CÂM.  DEP. Deputados brasileiros.  Repertório (1963-1967, 1967-1971, 1971-1975, 1975-1979 e 1979-1983); Correio do Povo (8/12/65); INF. BIOG.; Jornal do Bra­sil (16/1/74); NÉRI, S. 16; Perfil (1972); TRIB.  SUP.  ELEIT.  Dados (6, 8 e 9).

 

 

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados