JOSE PARENTE FROTA

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: FROTA, Parente
Nome Completo: JOSE PARENTE FROTA

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
FROTA, PARENTE

FROTA, Parente

*militar; dep. fed. ES 1967-1979.

 

José Parente Frota nasceu em Sobral (CE) no dia 24 de junho de 1913, filho de Francisco Frota Meneses e de Alméria Parente Frota.

Sentou praça em abril de 1932, ingressando no Curso de Formação de Oficiais da Reserva da Escola Militar do Realengo, no Rio de Janeiro, então Distrito Federal, do qual saiu aspirante-a-oficial da arma de infantaria em 1934. Engajando-se no serviço ativo, foi promovido a segundo-tenente em outubro de 1935, a primeiro-tenente em maio de 1937 e a capitão em outubro de 1942, quando passou a cursar a Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais. Em julho de 1951 recebeu a patente de major, e nesse mesmo ano foi nomeado chefe de polícia do estado do Espírito Santo no governo de Jones dos Santos Neves. Bacharelou-se em ciências jurídicas e sociais pela Faculdade de Direito do Espírito Santo em 1952, deixando a chefia da polícia capixaba em 1954. Promovido a tenente-coronel em agosto de 1956, passou para a reserva, alcançando o generalato no final da década de 1950, quando iniciou sua carreira política.

No pleito de outubro de 1958 elegeu-se deputado estadual no Espírito Santo na legenda do Partido Social Democrático (PSD), ocupando a cadeira em fevereiro do ano seguinte. De 1961 a 1962 foi líder da bancada de seu partido na Assembléia Legislativa. Em outubro de 1962 reelegeu-se na mesma legenda. Com a extinção dos partidos políticos pelo Ato Institucional nº 2 (27/10/1965) e a posterior instauração do bipartidarismo, filiou-se à Aliança Renovadora Nacional (Arena), partido de sustentação ao regime militar instalado no país em abril de 1964.

Em novembro de 1966 elegeu-se deputado federal pelo Espírito Santo na legenda da Arena. Deixando a Assembléia em janeiro de 1967, tomou assento na Câmara em fevereiro seguinte. No pleito de novembro de 1970 reelegeu-se ainda por aquele estado e na mesma legenda. Durante essa legislatura foi presidente da Comissão de Segurança Nacional e suplente das comissões de Constituição e Justiça, de Fiscalização Financeira e Tomada de Contas, de Minas e Energia e de Transportes, Comunicações e Obras Públicas.

No pleito de novembro de 1974 voltou a reeleger-se deputado federal pelo Espírito Santo na legenda da Arena. Foi vice-líder do governo e de seu partido da Câmara, voltando a integrar a Comissão de Segurança Nacional e, como suplente, a Comissão de Constituição e Justiça. Disputou a reeleição em novembro de 1978, mas obteve apenas uma suplência. Deixou a Câmara dos Deputados em janeiro de 1979, ao final da legislatura. No governo de Eurico Resende no Espírito Santo, iniciado em março seguinte, Parente Frota foi nomeado secretário de Segurança Pública do estado.

Faleceu no dia 14 de junho de 1993.

Era casado com Maria Rute Martins Frota, com quem teve três filhos.

 

FONTES: CÂM. DEP. Deputados; CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (1967-1971, 1971-1975 e 1975-1979); CÂM. DEP. Relação nominal dos senhores; IPC. Relação; Jornal do Brasil (26/5/81); MIN. GUERRA. Almanaque (1956 e 1958); NÉRI, S. 16; Perfil (1972); TRIB. SUP. ELEIT. Dados (4, 6, 8 e 9).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados